No nosso webinar realizado no dia 12/03, com o tema “Como o autoconhecimento pode te levar ao sucesso”, surgiram algumas dúvidas dos participantes que não puderam ser respondidas ao vivo. Mas fizemos questão de esclarecer uma por uma, e aqui estão as respostas.

Agradecemos os questionamentos recebidos e esperamos contribuir cada vez mais para o sucesso das pessoas!

Quando vou fazer entrevista, sempre procuram me deixar contra a parede, fazendo diversas perguntas de relacionamento sobre quais atitudes tomar em determinados momentos… Como posso reagir ou responder essas perguntas?
Nathália Marques – Universidade Paulista
Nathália, é comum que, nas entrevistas, os selecionadores procurem testar suas reações emocionais, para evidenciar maior ou menor equilíbrio. Exercem pressão para ver como o candidato reage. Procure não se sentir “contra a parede”, mas responder com equilíbrio e bom senso. São comuns as entrevistas por competências, onde você deve exemplificar atitudes, relatando seu contexto, que tipo de ação você realizou e quais foram os resultados. Perguntas de relacionamento buscam investigar como você interage com superiores, colegas e subordinados. Quanto mais equilíbrio você demonstrar, melhor.

O que fazer em relação às interações sociais, partindo do pressuposto de que somos tão diferentes?
Antonio Rosa Oliveira – Contagem
Antonio, alguém já disse que “comunicação é o que outro entende, não o que nós falamos”. Somos diferentes, mas devemos, sempre que possível, falar a linguagem do outro, adaptando nosso estilo de comportamento natural para que o outro entenda o que desejamos, na linguagem dele. Isso não significa deixar de ser autêntico, mas respeitar a diferença e atingir o objetivo da nossa comunicação. Uma boa interação social surge sempre de uma adequação de comunicação. Para isso, autoconhecimento é fundamental. Acesse: www.myetalent.com.br

Por que hoje a competência não está mais vinculada ao famoso CHA (Conhecimento, Habilidade e Atitude)?
Viviane Moraes
Viviane, o modelo CHA ainda é utilizado, mas nosso modelo CxCxH foi aprimorado e nele os resultados (o objetivo essencial das empresas) são originados de pessoas que possuem atitude de alta performance, que nasce da combinação de conhecimentos, habilidades e comportamentos específicos ligados à função ou cargo que o profissional exerce. Veja mais em nosso site.

Gostaria de entender melhor o Cubo de Competência…
Michelle Marques
Michelle, o Cubo de Competências é um modelo tridimensional, em que os eixos da altura, largura e profundidade representam, cada um deles, o Conhecimento, as Habilidades e os Comportamentos necessários ao desempenho de um cargo. Esses eixos representam uma escala, em que situaremos os níveis necessários do cargo. Ligando esses pontos, temos o desenho de um cubo perfeito. Então, assinalamos nessas mesmas escalas qual o nível do candidato em Conhecimentos, Habilidades e Comportamento, desenhando o cubo de competências do profissional. Comparando um com o outro, vemos as lacunas e poderemos entender no que aquele profissional deve ser desenvolvido, com foco e objetividade. Acesse nosso canal no YouTube e saiba mais.

Por que é tão difícil ter autoconhecimento?
Isabella Bertelli – Affero Lab
Isabella, nós diríamos que já foi mais difícil, no passado, obter o autoconhecimento, mas hoje temos muitas ferramentas à disposição do público em geral. Por exemplo, a metodologia DISC (Dominância, Influência, Estabilidade e Conformidade) pode, de uma forma muito objetiva e rápida, identificar as tendências comportamentais das pessoas e seus talentos básicos. Essa é a metodologia com a qual a ETALENT trabalha e fornece indicadores precisos para o autoconhecimento. Saiba mais, acessando nosso site: www.myetalent.com.br

O amadurecimento também colabora para o autoconhecimento? Pessoas maduras sabem o que querem e isso favorece o processo do sucesso ou nem sempre?
Fabiola Caetano
Fabíola, sem dúvida o amadurecimento colabora para o autoconhecimento, mas nem sempre pessoas maduras sabem o que querem ou obtém sucesso. Por exemplo, muitas pessoas maduras passaram a vida inteira investindo na carreira errada, distante do seu estilo comportamental, por desconhecimento ou falta de identificação desse estilo através de ferramentas apropriadas. Alguns executivos que conhecemos, depois de uma carreira de 20 anos numa profissão, olham o espelho retrovisor e dizem: o que fiz com minha vida? Uma ferramenta como o DISC Etalent (Dominância, Influência, Estabilidade e Conformidade) permite identificar o estilo e os cargos mais aderentes a determinado tipo de perfil e redirecionar o rumo de uma carreira, em qualquer ponto em que ela esteja. Saiba mais acessando: www.myetalent.com.br

Confira abaixo, na íntegra, como foi o hangout com Jorge Matos, presidente da ETALENT:

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário:

Como encontrar o melhor candidato para sua vaga | Ebook Grátis
Ebook Gratuito Dinâmicas de Grupo