Um enorme número de empresas utiliza o Nine Box para avaliar a performance dos seus profissionais. Em um eixo, o desempenho, no outro, o potencial. Mas um problema com o qual as organizações vêm se deparando ao utilizar essa ferramenta é como definir o potencial das pessoas, algo tão subjetivo. Uma forma de solucionar isso é utilizar avaliações comportamentais.

Se você ainda não conhece a Matriz Nine Box, ela funciona assim como esse gráfico abaixo. São dois eixos, cada um dividido em três caixas.

Matriz Nine Box

A partir do cruzamento entre Desempenho e Potencial, cada membro da equipe é colocado em um quadrante. Essa matriz costuma ser utilizada em tomadas de decisão, bonificações, promoções, treinamentos e até demissões.

Apesar de sua ampla utilização, muitos profissionais de gestão de pessoas têm colocado em xeque sua eficácia pela dificuldade de avaliar questões como o potencial. Mas em vez de deixarem a ferramenta de lado, outros métodos vêm auxiliando e completando o Nine Box, como a avaliação comportamental.

“Muitos clientes da ETALENT incluíram o comportamento na Nine Box para torná-la menos subjetiva e mais eficaz”, afirma Igor Matos, Vice-presidente da consultoria.

Mas o que isso quer dizer? Cada pessoa e cada cargo tem um perfil comportamental. Quando ambos estão alinhados, a tendência é que o profissional atue com maestria e naturalmente se desenvolva. Porém, quando um é muito diferente do outro, mesmo que o desempenho notado tenha sido bom, pode ser que essa adequação esteja gerando um alto nível de estresse para a pessoa, o que deve ser acompanhado pela empresa.

“Avaliar as pessoas é essencial, mas é preciso ter o cuidado de usar os parâmetros certos para não acabar criando análises e decisões indevidas”, complementa Matos.

Para saber mais sobre como avaliar o perfil comportamental da sua equipe, clique aqui.

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário:

Como encontrar o melhor candidato para sua vaga | Ebook Grátis