Guia Completo Metodologia DISC

Formada por indivíduos bastante jovens, nascidos e crescidos em uma era marcada pelo desenvolvimento tecnológico, a geração Z no mercado de trabalho está mudando os padrões de atuação profissional dentro das empresas.

A rapidez proporcionada pela internet, o imediatismo nas ações e as ferramentas facilitadoras do dia a dia contribuíram para que as mudanças no comportamento das pessoas chegassem ao mundo corporativo.

Para que os gestores saibam quais são as melhores práticas para receber e extrair o melhor desse novo grupo de pessoas, preparamos este artigo. Continue a leitura e descubra mais sobre os seus próximos colaboradores!

Quais são as características da geração Z no mercado de trabalho?

A atuação da geração Z pode ser bem diferente daquela com a qual as empresas estão acostumadas.

Donos de um perfil flexível, dinâmico e interativo, esses indivíduos costumam trabalhar com criatividade e apresentar características empreendedoras, agindo com rapidez e propondo soluções inovadoras.

Acostumados a viver em um mundo tecnológico e com a comunicação em tempo real, essas pessoas tendem a trabalhar em um ritmo mais acelerado. Por um lado, os contratantes saem ganhando, afinal, passam a receber pessoas que enxergam problemas e soluções por uma nova ótica.

De outro, é preciso desapegar dos velhos conceitos relacionados ao modo de trabalho. Por apresentarem certa intolerância a uma rotina mecanizada, os negócios que não adotam posturas igualmente inovadoras tendem a sofrer com a alta rotatividade.

Quais são os desafios mais comuns no gerenciamento desses perfis?

Gerenciar uma equipe composta por indivíduos da geração Z pode ser um desafio.

A sede pelo ritmo acelerado tende a gerar posturas intolerantes, imediatistas e impacientes dentro do ambiente de trabalho, exigindo a mediação de conflitos por parte dos líderes.

No entanto, esses profissionais não podem ser descartados. É preciso saber lidar com eles, pois, uma vez que se identificam com a superação de obstáculos, a tendência é que se sintam instigados a trabalhar com maior desenvoltura para ultrapassar e vencer tais barreiras.

Como adiantamos no tópico anterior, o grande problema é a possibilidade de aumentar o turnover.

A rotatividade gera custos, portanto, para evitar que isso desequilibre o orçamento, é importante investir em treinamentos e em uma política de benefícios interessante e adequada a esse público.

Como a empresa pode atuar no conflito de gerações?

Outro problema que a empresa pode enfrentar é o conflito de diferentes gerações. Afinal, não é viável demitir todos os colaboradores e manter só pessoas da mesma faixa etária para evitar situações ruins.

Toda geração tem muito a acrescentar em um negócio. Logo, para manter o equilíbrio, os gestores devem entender as demandas e as características de cada uma. A partir daí, é possível investir em estratégias para transformar as qualidades de cada colaborador em um componente fundamental ao sucesso do negócio.

O conflito entre profissionais de diferentes gerações é algo natural e pode ser facilmente contornado por meio do diálogo.

A presença da geração Z no mercado de trabalho veio para revolucionar as formas de exercer as profissões e promover resultados satisfatórios por meio do dinamismo e da flexibilidade.

Procure conhecer a sua equipe e extrair o melhor de suas características para a empresa!

Gostou do artigo e quer mais dicas para formar uma equipe de sucesso? Então, curta a nossa página no Facebook e fique por dentro dos nossos conteúdos.

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário: