Guia Completo Metodologia DISC

Todos fazemos parte de um projeto de sociedade que exige que algumas etapas sejam cumpridas para uma vida confortável: concluir os estudos e ter um bom emprego. E muitas vezes precisamos buscar por uma boa fonte de inspiração para não perder o foco.

Nesse sentido, o entretenimento pode ser uma maneira bastante agradável de garantir lições sobre liderança e motivação.

Seja na posição de líder, seja no início da carreira profissional ou buscando recolocação no mercado de trabalho, as obras cinematográficas são ótimos agentes inspiradores para manter o foco e não desistir. Confira nossas sugestões.

1. O Rei Leão

O clássico infantil vai além de emocionar crianças e adultos com a história de O Rei Leão. Você já parou para analisar a construção dos personagens?

Se observar atentamente, vai perceber as valiosas lições relacionadas a liderança e motivação que esse filme traz. Veja:

  • responsabilidade e respeito: Mufasa é um líder que age de maneira respeitosa e responsável, exercendo a liderança somente dentro das fronteiras do seu reino. Um bom líder respeita sua equipe e seus liderados, respeitando o limite profissional que existe na relação.
  • mentoria: mentores ensinam, instruem e são persuasivos sem usar a chantagem, força ou manipulação. Mufasa é um mentor, característica essencial de um bom líder;
  • inspiração: bons líderes podem motivar a equipe apenas servindo como inspiração. É exatamente o que Mufasa faz durante o filme: encoraja Simba a ser tão forte e corajoso quanto ele, servindo de exemplo;
  • valorização: Scar representa os líderes que não consideram o bem-estar alheio e estão interessados apenas no poder e no próprio sucesso. Hoje, o mercado reconhece o capital humano como um dos elementos principais para que um negócio atinja seus objetivos, fazendo com que o personagem vá na contramão de tudo o que é indicado para motivar uma equipe.

2. O Diabo Veste Prada

O Diabo Veste Prada já pode ser considerado um clássico quando o assunto é carreira – especialmente o início dela. Originado de um livro, o filme mostra o início da vida profissional de Andy, que se vê obrigada a assumir determinadas posturas que muitas vezes não concorda em troca de sua ascensão na empresa.

Embora a obra tenha como principal foco um dos primeiros empregos da personagem de Anne Hathaway, o ponto alto e chave da história é a postura de Miranda Priestly, vivida por Meryl Streep. Ao mesmo tempo em que ultrapassa todos os limites do autoritarismo, seu poder e sucesso é motivo de admiração.

Para os líderes, o filme é uma ótima oportunidade de fazer uma autocrítica a respeito do seu comportamento frente aos liderados. Já para o público em geral, superação e resiliência são as mensagens transmitidas constantemente no desenrolar do enredo.

3. Karatê Kid

O clássico da sessão da tarde também pode ser definido como uma sessão de coaching. Mesmo quem nunca parou para assistir já deve ter ouvido falar do senhor Miyagi, um dos personagens mais marcantes do cinema da década de 1980.

A história gira em torno da busca pelo aprendizado do karatê. Daniel Sam vai atrás do Senhor Miyagi procurando conhecer as técnicas da luta, e acaba garantindo lições de vida bastante valiosas.

O papel de coaching era desempenhado quando o Senhor Miyagi estimulava Daniel a encontrar suas próprias respostas, para que pudesse desenvolvê-las e assim se tornar um grande lutador. Uma verdade aula de motivação e força de vontade.

4. À Procura da Felicidade

É impossível falar sobre carreira, liderança e motivação sem citar o filme À Procura da Felicidade, em que o Will Smith dá vida a um vendedor falido que assume a guarda do seu filho pequeno.

O que deveria ser um momento de tranquilidade e extrema alegria se transforma em uma grande crise, já que o personagem está enfrentando grandes dificuldades financeiras e buscando a recolocação profissional.

A história é inspirada na vida de Chris Gardner que, aos 28 anos, estava desempregado e morando na rua com uma criança de 14 meses – o filme retrata seu filho como um garotinho de 5 anos.

Motivação é o pilar que sustenta o emocionante enredo, fazendo da obra uma parada obrigatória para todo profissional que estabeleceu metas próprias e deseja alcançar o ponto alto da sua carreira.

5. Sociedade dos Poetas Mortos

A Sociedade dos Poetas Mortos destaca vários tipos de liderança em uma só obra, mas o modelo Autoritário e o Afetivo são os que movem o enredo:

  • autoritário: sustentado pela relação de poder, busca obediência;
  • afetivo: considera o apoio as pessoas, exercendo uma liderança responsável que procura garantir o bem-estar da equipe.

O filme mostra uma escola regida pelo autoritarismo, cujo regras devem ser obedecidas imediatamente. O posicionamento vai de encontro à educação que os pais dos alunos adotam em suas casas.

Tudo muda com a chegada do professor John Keating, simpatizante do modelo de liderança afetiva, que estimula a criatividade dos alunos. John também busca encorajar esses adolescentes, fazendo com que percam seus maiores medos.

6. Peixe Grande E Suas Histórias Maravilhosas

Também temos Tim Burton em nossa lista. Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas, que também pode ser encontrado sob o título de Big Fish, busca motivar o público por meio de sua principal mensagem: cabe a cada um de nós enxergar o que há de bom em cada situação que nos cerca.

Até os pequenos problemas do cotidiano são uma oportunidade para fazer a diferença. O personagem principal, Edward Bloom, traz ao público um mix de realidade, ambição, otimismo, motivação e coragem, para que sejam persistentes na busca por seus objetivos e possam viver uma vida mais agradável e prazerosa.

7. A Grande Virada

O filme é indicado para quem está em busca de uma história de determinação e superação, mostrando de uma forma bastante realista o quão duro pode ser perder o emprego sem aviso prévio.

A obra narra como três amigos reagem a essa mesma situação, após serem demitidos pela empresa que adota uma política de corte de gastos para uma maior lucratividade.

Liderança e motivação são competências que devem ser constantemente trabalhadas. Aproveite as folgas para assistir aos filmes sugeridos neste post e busque por mais referências nas artes, como em peças teatrais, música e séries. Você não vai se arrepender!

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário: