O desemprego no Brasil é o maior da história do nosso país.

Diante deste cenário, a consultora associada da ETALENT e sócia-diretora da Eleve Consulting, Shana Wajntraub, preparou algumas dicas para quem precisa aperfeiçoar seu currículo, ter um melhor desempenho nas entrevistas de emprego e diz também como o tempo pode ser bem aproveitado enquanto se espera por novas oportunidades.

01. Diga a verdade

Procure dizer sempre a verdade, tanto no currículo quanto na entrevista presencial, e trazer justificativas bem fundamentadas. Se for possível, apresente dados que mostrem como a situação financeira do seu empregador levou aos cortes. Se a sua demissão foi motivada por questões pessoais, a sinceridade também é fundamental. É importante explicar os conflitos por trás do desligamento de forma clara e ética.

02. Evite falar mal da empresa e de ex-colegas

Evite se comparar com outras pessoas. Cada pessoa tem a sua trajetória e as suas oportunidades; e não será diferente com você. Mas para isso acontecer, esqueça os outros e foque na sua carreira.

03. Atualize-se

Estar fora do mercado de trabalho não é desculpa para estar desatualizado. Antes da entrevista, pesquise sobre as tendências e novidades do setor e da empresa.

04. Destaque suas atividades

Na entrevista, você pode destacar as atividades realizadas no período em que esteve desempregado, como cursos, palestras e workshops. O importante é mostrar que você não se acomodou e ficou parado. Mostre que está incomodado e ativo.

05. Evite a postura de vítima

Procure ter um tom firme e assertivo e evitar a postura de vítima durante a entrevista. A pior atitude possível é agir como se você tivesse se acostumado à situação.

06. Procure diariamente

Procurar emprego é quase um trabalho full-time. Pesquise uma diversidade de recursos: internet e telefonemas para amigos e conhecidos.

07. Adapte seu currículo e carta de apresentação

Faça isso para cada anúncio em questão. Se o telefone não tocar, não desista.

08. Invista em si

Valorizar-se é um dos melhores investimentos. Mantenha-se a par da sua área profissional, estudar e frequentar cursos, mas também cuidar de si, física e espiritualmente.

09. Saiba poupar

São principalmente nas fases de desemprego que é preciso aprender ou dedicar-se mais seriamente à educação financeira.

10. Faça cursos grátis e estude muito

O que não falta na internet hoje em dia são cursos gratuitos e materiais para você estudar.

11. Desenvolva novas habilidades

Aproveite o seu tempo para desenvolver novas habilidades que poderão agregar mais valor ao seu currículo, como aperfeiçoar os idiomas, aprofundar-se nos conhecimentos exigidos no cargo que você almeja ocupar no futuro. As possibilidades são infinitas e você só tem a ganhar ao aprender novas coisas.

12. Tenha paciência para aguardar o feedback

Cuide do seu equilíbrio emocional antes, durante e depois da entrevista. Quanto mais tranquilo você parecer – e, de fato, estiver -, maior a chance de receber uma boa notícia.

13. Procure ajuda

Caso se sinta perdido ou desanimado, procure a ajuda de um coach ou uma orientação profissional.

“Mesmo desempregado há muitos meses, é possível contar a sua história de uma maneira positiva e que atraia o recrutador”, aconselha Shana Wajntraub.

Comentários