O começo de 2017 representa a chegada de um novo ciclo. É o começo de novas ideias, novas tecnologias e um novo ano de oportunidades e conquistas para aqueles que sabem o que querem. No entanto, estar sempre um passo adiante não é uma tarefa simples, muitas vezes a questão é não ficar para trás. De acordo com a estrategista em Personal Branding, Daniela Viek, saber utilizar a internet é primordial para se alcançar o patamar desejado.

Segundo a especialista, as práticas de Personal Branding ou Branding Pessoal (Gestão de Marcas Pessoais) têm sido cada vez mais evidenciadas em todo o mundo.

Novas mídias e as redes sociais continuam em alta no mercado. Inclusive os profissionais mais experientes podem apresentar problemas para discernir o que são tendências reais e o que são apenas modismos passageiros”, aponta.

Para auxiliar, Daniela aponta algumas práticas fundamentais para elevar a imagem do profissional, como também da empresa, e que são tendências no mercado. São elas:

1. Invista em Imagens

Quando o marketing pessoal é citado, é preciso lembrar que as pessoas irão conhecer a sua imagem na internet antes de lhe conhecer pessoalmente, por isso, é necessário investir também em uma boa imagem de si mesmo. Do LinkedIn ao Facebook, não se esqueça de cuidar de tudo que circula na rede, e, no que tange a fotografias, qualidade não é diferencial, é indispensável. Ou seja, não publique fotos desfocadas ou fotos com marcas, sem autorização.

Sabe o e-mail que não chegou, a ligação que não aconteceu, a proposta ou convite que não foram feitos? Talvez não lhe encontraram no Google ou não gostaram do que viram – vale a reflexão”, alerta a estrategista.

2. Os vídeos estão em alta

Com vídeos curtos, você pode transmitir mensagens, dar ao público uma prévia do seu trabalho ou estreitar ainda mais a linha entre a sua vida profissional e sua vida pessoal, cultivando laços mais íntimos com os seus seguidores.

Os vídeos têm sido adotados por um número cada vez maior de empresas, em entrevistas de emprego e até mesmo em conferências entre profissionais, utilizando Google Hangout ou Zoom, por exemplo. Por isso, é essencial que em 2017 você esteja completamente familiarizado com essa tecnologia – e não deixe de investir em uma boa câmera ou webcam!

3. Sua Marca Pessoal, sua Carreira

Com a crise que o Brasil enfrentou em 2016, surgiram muitos “especialistas e consultores”. Neste cenário, o indivíduo passa a assumir o controle do desenvolvimento de sua carreira; logo, o profissional liberal, precisa pensar sobre quais seus objetivos de carreira para criar um caminho de desenvolvimento pessoal e profissional personalizado.

O Personal Branding é o fator-chave de todo este processo, pois, com mais profissionais lançando-se no mercado, há maior competitividade e em alguns segmentos mais do que em outros, a necessidade por diferenciação, clareza no posicionamento e definição de estratégias para alcançar seu público-alvo é indispensável.

Com isso, torna-se fundamental o foco e tomadas de ações assertivas para identificar seu diferencial e torná-lo uma vantagem competitiva [e percebida] no seu nicho de atuação.

4. Foque no Marketing de Conteúdo e Mídias Sociais

O ano de 2017 é um ano que anuncia o crescimento do marketing online e das ações virtuais no mundo todo. Neste cenário, oferecer ao seu público informações relevantes e entretenimento, sabendo usar transmídia, diversificando [e testando] o que tem mais aderência para o seu posicionamento, ajuda a criar um relacionamento em longo prazo e aumentar a confiança do público-alvo na sua marca pessoal.

Mas Daniela destaca que é importante saber utilizar as mídias com responsabilidade, planejamento e tomar cuidado com aquilo que você torna público.

“O que você posta nas redes irá influenciar a maneira como seus consumidores, seus parceiros ou um futuro empregador te veem”, esclarece.

5. Storytelling no Personal Branding

Storytelling é a arte de contar histórias. O procedimento traz o poder de influenciar seus ouvintes sobre uma situação, um produto, uma marca, uma empresa ou você mesmo. Essa estratégia pode fazer com que você se destaque em sua carreira e, consequentemente, cresça como profissional. Algumas estratégias que o compõem, permitem sua ligação com os objetivos de quem o adota.

Algumas possíveis aplicações: Sua biografia, a forma como você a apresenta (seja texto, vídeo ou pessoalmente em uma palestra, por exemplo), em uma entrevista de emprego, entre outros.

De acordo ainda com Daniela, saber construir relações de valor (seu capital relacional) é um dos diferenciais que impactará no Personal Branding.

Uma vez que reputação está dentro do guarda-chuva e Reputação não se trata do que você diz a seu respeito, mas o que os outros dizem, então você precisa do outro. Precisará gerar valor para a rede, ampliá-la, mantê-la ativa e saudável, e estar dentro de uma organização, estar disponível no mercado ou ainda sendo um empreendedor ou profissional liberal”, finaliza.

 

Daniele Viek

Sobre Daniela Viek
Estrategista em Personal Branding, Mestranda em Neuromarketing pela FCU (EUA). Mastercoach – Flórida, Pós-Graduanda em Personal Branding por Blanquerna (Espanha), Relações Públicas, Esp. em Comunicação Corporativa e MBA em Marketing pela FGV. Uma das primeiras profissionais do Brasil certificada pela REACH Personal Branding (EUA). Criadora do MétodoYOU.com – Programa para Gestão Estratégica de Marcas Pessoais atendendo profissionais no Brasil, EUA e Europa. Idealizadora do PBEX 2016 Experience – Semana Internacional do Personal Branding – um dos maiores eventos do mundo na área e Fundadora do PBBrasil.Org – Comunidade de profissionais que atuam com Marketing Pessoal & Personal Branding no Brasil. Desde 2004 atua com Marcas Pessoais e Corporativas atendendo desde profissionais liberais até multinacionais.

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário:

Como encontrar o melhor candidato para sua vaga | Ebook GrátisPowered by Rock Convert