Cada indivíduo possui uma combinação de experiências profissionais e formação peculiares. Entretanto, em termos de perfil comportamental, é possível enquadrá-los em tipos distintos como: perfil desbravador, comunicador ou analisador.

A compreensão do perfil comportamental dos colaboradores pode trazer diversas vantagens para a empresa, como a redução do turnover. Ao identificar as características mais naturais do perfil do profissional, é possível fazer uma alocação mais assertiva, além de permitir que ele tenha mais sucesso e seja mais produtivo no desempenho da função.

Além disso, identificar o perfil comportamental dos colaboradores contribui para a formação de equipes mais integradas, além de ser uma ferramenta estratégica para os gestores preverem os comportamentos da equipe, solucionarem conflitos e criarem um plano de desenvolvimento individual para os funcionários.

Neste artigo, o nosso foco será entender e descrever um pouco mais sobre os comportamentos e as características do perfil desbravador e como os líderes podem atuar estrategicamente na retenção dos talentos que possuem esse perfil.

Características do perfil desbravador

Como foi dito, cada perfil possui características predominantes que o diferem dos demais. O primeiro passo para descobrir essas características é fazer uma avaliação comportamental do colaborador.

Os desbravadores, foco do nosso artigo, são autoconfiantes e dominantes, sentem-se confortáveis em posições de liderança, mas em situações extremas podem desenvolver um comportamento autocrático, que pode ser prejudicial no relacionamento com colegas de trabalho.

Eles são bons empreendedores, porque tomam riscos com facilidade, são práticos, diretos e orientados para resultados e, por esse motivo, são conhecidos por botarem a “mão na massa” e executarem primeiro para depois pensar. Por serem muito competitivos, as dificuldades estimulam os desbravadores a fazerem cada vez mais e melhor.

Como reter um colaborador com perfil desbravador

O benefício de uma ferramenta de gestão comportamental é identificar comportamentos previsíveis e tornar a gestão de pessoas mais estratégica. Depois de reconhecer um desbravador na equipe, o RH, o gestor e até mesmo os demais membros do time precisam entender como gerir e conviver com esse colaborador para retê-lo e torná-lo mais produtivo.

Como prefere ter autonomia para desenvolver seu trabalho, o desbravador precisa de um gestor que confie e dê a liberdade para ele agir. No entanto, é importante mostrar para profissionais com esse perfil a importância de se relacionar e trabalhar junto com os outros membros do time para ter uma equipe mais eficiente.

Propor isso como desafio pode motivá-lo a ser mais flexível e colaborativo. O fato de serem competitivos, dinâmicos e movidos por resultados, tornam os funcionários desbravadores pessoas ideais para cargos e ambientes marcados pela pressão e pelos desafios são constantes.

Portanto, para extrair o máximo de produtividade do funcionário com perfil desbravador, é preciso desafiá-lo constantemente com metas mais audaciosas a cada feedback e plano de desenvolvimento individual. Se os seus resultados estiverem bons, mostre que ele pode fazer mais e melhor!

Gostou deste conteúdo? Quer saber mais sobre gestão de pessoas? Continue a visita ao nosso blog e leia o nosso artigo sobre como montar o plano de desenvolvimento individual com colaboradores.

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário:

Como encontrar o melhor candidato para sua vaga | Ebook GrátisPowered by Rock Convert