Saber ouvir é fundamental para a construção da relação entre a liderança e a sua equipe. Mas o que é espírito de equipe para você? Você se considera um bom ouvinte?

O coordenador de vendas da ETALENT, Victor Azevedo, considera as pessoas o primeiro, maior e mais constante desafio da posição de gestor.

“É natural que quando você assuma uma nova equipe, esteja focado quase que exclusivamente nos obstáculos, nas metas a serem alcançadas e no modus operandi de sua empresa, deixando para as pessoas uma conversa de apresentação e, muitas vezes, a sua filosofia e o seu modo de conduzir as coisas”, afirma.

Para Victor, neste primeiro momento, seu “radar de gente” precisa estar muito abrangente. Assim como com os nossos clientes e parceiros, a abordagem inicial, com definição de propósito e objetivos claros, faz toda a diferença. E assim como em uma negociação, saber ouvir é um passo fundamental para construção dessa relação.

“Ter espírito de equipe é, entre outras coisas, dar um espírito a essa equipe. Seus liderados precisam ter com você comprometimento, coesão, participação e propósito, e isso somente será possível se você os escutar”, ressalta Victor.

O papel da liderança

Cada indivíduo é de uma maneira e cada um traz até o ambiente de trabalho um sentimento diferente. São pessoas com valores, cultura, objetivos, ansiedade e dores completamente diferentes.

É essencial para o progresso da sua liderança que você tenha a sensibilidade de identificar os que sentem mais o peso de seus dramas pessoais e que podem ter mais dificuldades em virtude de tais problemas.

Após ouvir sua equipe, siga quatro passos importantes:

  1. Ofereça a ajuda que você, na condição de gestor, pode conceder, que é continuar como um ouvinte;
  2. Entenda que existem situações que você não vai poder mudar, pois são maiores e mais antigas do que aquele momento em que estão emergindo;
  3. Evite dar opiniões pessoais, pois isso pode te envolver em algo muito complexo;
  4. Saiba identificar se o ofensor de sua performance é o citado problema de seu colaborador ou se existe outro tipo de dificuldade não evidenciada.

“O principal é que uma equipe que se sente acolhida e que vê em seu gestor uma pessoa que, mesmo com altas demandas e cobranças, alguém em quem pode confiar, é uma equipe muito mais forte, preparada para novos desafios e para lidar com seus eventuais transtornos”, finaliza Victor.

Compartilhe com seus amigos:

Deixe seu comentário: