O feedback é um retorno de informação, ou melhor, falar para um profissional sobre seus pontos fortes e fracos dentro da empresa. Com isso, é possível eliminar comportamentos indesejados, bem como reconhecer e engajar melhores práticas.

Infelizmente, ainda há muitos gestores que deixam o assunto em segundo plano. Alguns não sabem bem como dar feedback. Já outros ficam com medo de serem mal interpretados e até de contribuírem para a evasão de talentos – preocupações completamente infundadas.

Pensando nisso, separamos algumas dicas incríveis para você. No post de hoje, mostraremos como dar feedback de forma prática e realmente eficaz. Continue lendo e fique por dentro do assunto!

1. Reflita sobre o que será dito

Tudo deve começar com um boa reflexão sobre cada funcionário, afinal, o retorno de informação não consiste apenas em fazer críticas. Então pense sobre o que será dito, buscando exemplos práticos que possam subsidiar uma boa conversa.

Uma dica é pensar sobre os pontos fortes e fracos dos profissionais, seus erros e acertos na empresa, buscando sempre equilibrá-los. Assim, é possível ter uma visão holística, bem como oferecer um feedback mais consistente para cada colaborador.

2. Agende local e horário adequados

Na maioria das empresas, o feedback é um momento de tensão, especialmente para os colaboradores. Por essa razão, é preciso marcar o horário e o local da conversa com antecedência, bem como construir um clima adequado para que o processo seja mais fluido.

A conversa deve acontecer individualmente. Falar sobre os pontos fracos de um profissional, em meio aos seus colegas de trabalho, pode ser considerado assédio, abrindo portas para um processo trabalhista. Para não errar, siga a antiga regra: elogiar em público e criticar em particular.

3. Opte por uma abordagem clara e direta

Como dito, esse é um momento de tensão, então, não insista em prolongá-lo além do necessário. Seja claro e objetivo em cada uma das informações, certificando-se de que o profissional entendeu o que você está falando. Resumindo, evite qualquer rodeio desnecessário.

4. Trabalhe com o método sanduíche

O feedback sanduíche, também conhecido como P.N.P. (positivo-negativo-positivo), é composto por três principais etapas. Ele contempla os pontos fortes e fracos do funcionário, equilibrando-os para que o profissional mantenha-se engajado ao longo de toda a conversa.

Para utilizá-lo, comece a conversa falando de um ponto positivo do trabalhador (a base do pão), depois insira uma crítica construtiva (o recheio, o que realmente importa) e conclua com um novo ponto positivo (o topo do sanduíche), falando que acredita que ele pode melhorar e alcançar grandes resultados.

5. Saiba ouvir o subordinado

Para finalizar, é preciso entender que o feedback não é o momento apenas para falar. Também é indispensável que você saiba ouvir seu subordinado e entender o seu ponto de vista. Desse modo, você poderá fazer perguntas mais estratégicas e promover uma discussão mais eficaz. Além disso, é uma forma de demonstrar respeito e empatia por todos.

Veja, agora você está por dentro do assunto! Nunca se esqueça de refletir sobre o que será dito, agendar local e horário adequados, optar por uma abordagem clara, equilibrar os assuntos abordados e saber ouvir o que o profissional tem a dizer. No final, todos estarão mais motivados na busca pelos objetivos e metas organizacionais.

Gostou do conteúdo? Já sabe como dar feedback? Agora, aproveite para compartilhar nosso conteúdo em suas redes sociais. Desse modo, seus amigos ficarão por dentro do assunto!

Comentários