Ouvi esses dias o seguinte conceito para Criatividade e Inovação: “Criatividade é coisa de pobre. Inovação é coisa de rico.” Concordei com o autor e acredito que você também concordará, pois a criatividade é desprovida do fazer, do gerar valor, do fazer com que o cliente se disponha a tirar o seu dinheiro do bolso. Enquanto a inovação leva a tudo isso. Inovar significa colocar efetivamente em prática e gerar valor para a sociedade.

Pensei mais sobre o assunto e imaginei que poderia concluir da seguinte forma: Criatividade seria o penúltimo estágio da transformação e o último, a Inovação, colocando a ideia na prática e fazendo com que a sociedade possa se beneficiar dela e gerar ganhos para o seu idealizador e construtor. Deste modo, considerar unicamente a criatividade leva a pobreza ou a nenhum lugar enquanto que a Inovação gera riqueza e prosperidade.

O quanto cada um de nós faz as mesmas coisas todos os dias? O quanto fazemos menos ainda do que no dia anterior? O quanto resiste às inovações só por se tratar de algo novo? Que é estranho a ele? Estas atitudes em muito se distanciam da inovação. Aliás, seria a anti-inovação. Ainda, quantos de nós imaginamos fazer algo novo para a empresa e nossas vidas? O quanto isso fica só na imaginação? Quantos se autoavaliam como pessoas criativas, mas não saem do canto? A criatividade não levada à prática é um eterno brainstorming. Caso permaneça neste estágio, não levará a nada.

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário:

Como encontrar o melhor candidato para sua vaga | Ebook Grátis