Atualmente, o mercado tem exigido cada vez mais especialização por parte dos candidatos a uma vaga de emprego. Esse fato por si só já poderia explicar a importância de delinear o perfil profissional. Ter esse tipo de informação é fundamental para escolher um funcionário alinhado à cultura e valores da empresa.

As organizações obtêm várias vantagens como maior produtividade, o que se reflete diretamente nos lucros e participação de mercado. O fato é que muitas companhias ainda desconhecem as melhores técnicas para definir esse perfil e as características mais importantes a serem avaliadas. Por isso, criamos este artigo. Continue a leitura!

Como definir o perfil profissional adequado para a minha empresa?

O primeiro passo para fazer essa definição é ter em mente que um profissional alinhado à missão, visão, valores e objetivos da empresa representa uma vantagem competitiva para ela.

Depois, é importante responder algumas perguntas importantes, tais como: qual o meu posicionamento no mercado? Quais os objetivos da empresa em curto, médio e longo prazos? Que tipo de colaborador melhor atende às minhas demandas atuais e futuras (características pessoais e profissionais)? O quanto estou disposto a investir nesse novo contratado (lembre-se que o profissional mais qualificado exige salários e benefícios mais atrativos)?

A partir disso, o perfil profissional é traçado em conjunto com o gerente de área, que melhor do que ninguém sabe que tipo de colaborador preencherá melhor o espaço. Para facilitar esse trabalho, conte com uma lista de competências necessárias ao cargo e encaixe os candidatos nelas.

Se já estiver nas fases posteriores à análise de currículo, vale a pena avaliar o perfil nas dinâmicas de grupo, fazer os questionamentos certos (perguntas desafiadoras, que o incentivem a pensar fora da caixa) e aplicar testes psicológicos que analisam as capacidades lógica e cognitiva, além de utilizar ferramentas para fazer a correlação do perfil comportamental do cargo com o perfil comportamental dos candidatos – mas isso será assunto para os nossos próximos artigos 😉

Quais as características mais importantes nos candidatos?

O mercado moderno caracterizado pelos consumidores exigentes passou a demandar mais das empresas. Consequentemente, isso se refletiu na força de trabalho, que precisou ser mais especializada para colaborar com o crescimento e competitividade da organização. A seguir, conheça alguns atributos fundamentais a serem avaliados nos profissionais.

Adaptabilidade

As mudanças ocorrem em ritmo acelerado, bem como novas tecnologias surgem a cada dia. O fato é que o profissional deve ter a capacidade de se adaptar a essas mudanças, reagir às situações adversas, sempre inovando e buscando conhecimento que agregue valor ao seu trabalho.

Proatividade

Ser proativo é evitar ou resolver algum problema antes que ele aconteça. Uma pessoa com essa característica consegue evitar prejuízos para a empresa, o que é fundamental em um mercado tão competitivo como o atual. Essa capacidade é interessante inclusive no momento de antecipação de tendências.

Competências técnicas

Fluência em mais de dois idiomas, intercâmbio, especializações e cursos são essenciais para um candidato. Hoje, ter uma graduação já não basta, o profissional precisa estar em constante busca por aperfeiçoamento. Isso amplia, inclusive, a visão de mercado do profissional – outra vantagem competitiva.

Senso de coletividade

Diferentes gerações atuam nas empresas modernas, logo, elas precisam conversar entre si para criar harmonia organizacional e garantir resultados mais satisfatórios. Por esse motivo, uma característica importante ao candidato é a sua capacidade de trabalhar em grupo e contribuir de forma efetiva para ele, sabendo que a sua atuação é uma das partes essenciais desse quebra-cabeça.

Inteligência emocional

Por meio de testes psicológicos e também das dinâmicas, o recrutador deve observar aquele profissional que melhor atua sob pressão, sem deixar que as suas emoções falem mais alto que a razão. A inteligência emocional é imprescindível, visto que o ambiente organizacional tem exigido maior assertividade por parte do profissional na tomada de decisões.

Liderança situacional

A liderança situacional é caracterizada por três fatores: liderança, motivação e poder. Ou seja, o profissional que a possui atua de maneira mais dinâmica, sabe coordenar o grupo, mesmo quando não é o gestor deste, fazendo com que seus parceiros sejam mais proativos.

Entender o perfil profissional é essencial para contratar o colaborador certo para a sua empresa. E então, o que achou do nosso conteúdo? Acrescentaria alguma característica a essa lista? Deixe o seu comentário e enriqueça a nossa discussão!

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário:

Como encontrar o melhor candidato para sua vaga | Ebook Grátis