Dos muitos desafios enfrentados pelos profissionais de Recursos Humanos, nenhum outro tem ganho mais destaque do que transformar a área em um agente estratégico para o negócio. Existem diversos meios para alcançar esse objetivo e um dos mais importantes e eficientes é, sem dúvida, o ROI. Essa é a sigla que, em inglês, significa Return On Investment ou, em bom português, Retorno Sobre o Investimento.

Como sugere o nome, ROI é uma ferramenta que permite calcular qual o percentual de retorno gerado por um investimento específico. Por meio dele é possível saber se os recursos aplicados em uma estratégia, programa ou qualquer outra iniciativa trouxeram resultados. Muito utilizado em áreas como Finanças e Marketing, vem sendo cada vez mais adotado pelo RH como forma de avaliar e promover quanto valor a área gera para a empresa.

Quer saber mais como isso se aplica efetivamente e como realizar esse cálculo? Continue lendo para descobrir.

A relevância do ROI para um RH estratégico

Todos sabem que, no mundo corporativo, não basta afirmar, é preciso mostrar em números. Se essa é uma verdade para qualquer departamento, isso se aplica em dobro quando se trata do RH, uma área muitas vezes vista mais pelos custos que gera do que pelos resultados que promove.

Por isso, o ROI é tão importante para um RH que pretenda atuar de forma estratégica e conquistar maior protagonismo. Ele é a ferramenta capaz de mostrar em números o quanto cada iniciativa trouxe ou não de retorno. Assim, mais do que fornecer dados numéricos, é também um balizador para ações desenvolvidas, revelando quais estão atingindo as expectativas e quais precisam de ajustes.

Como o cálculo do ROI pode ser aplicado ao RH?

Um aspecto importante para que a adoção de uma ferramenta como o ROI seja bem-sucedida é a proximidade com a área de Finanças. Isso porque esse departamento utiliza métricas e análises que podem ser utilizadas e cruzadas com as métricas de RH. Assim, é possível ganhar escala e uma visão mais ampla e objetiva de como colocar em prática a ferramenta.

É a partir dessa visão que se torna possível determinar a melhor maneira de aplicar o ROI nas diversas atividades de RH. Embora esse cálculo possa ser aplicado a todas, o ideal é que se aja estrategicamente, selecionado quais devem ser avaliadas sob essa perspectiva, de acordo como os rumos e visões estratégicas em andamento. Veja alguns exemplos de atividades que podem ser avaliadas:

Demonstrar por meio do ROI os resultados obtidos em ações como essas é uma forma de valorizar a importância do RH e ganhar protagonismo.

Como fazer o cálculo do ROI?

Existem diversas variantes e maneiras sofisticadas de aplicar esse cálculo para cada atividade. No entanto, de forma geral e resumida, ele funciona com uma fórmula bem simples: resultados menos investimento.

Por exemplo, imagine que foram investidos R$ 90.000 em uma ação específica e que isso gerou R$ 120.000 de retorno. O cálculo é:

120.000 – 90.000 = 30.000

Assim, o ROI foi de R$ 30.000.

Para saber isso em termos percentuais, basta dividir o resultado desse cálculo pelo investimento e multiplicar por 100:

30.000 ÷ 90.000 = 0,33

0,33 x 100 = 33,3

Ou seja, uma taxa de retorno de 33,3% diante do investimento.

Promover um RH estratégico depende de uma visão aprofundada do negócio e de ferramentas de mensuração. Mais do que colocar em prática inovações, tecnologias e planos, é preciso também avaliar seus resultados. Nesse sentido, o ROI é uma poderosa ferramenta que, quando bem utilizada, traz benefícios para toda a empresa.

E se você quer ficar sabendo de mais dicas e informações sobre RH, não deixe de assinar nossa Newsletter.

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário:

Assine nossa newsletter | ETALENT