A Metodologia DISC tem sido uma ferramenta muito valiosa para os profissionais que trabalham com processos de Coaching.

Renata Nigri Coache de Carreira

Por falar nisso, a Literare Books lançou recentemente o livro Coaching de Carreira. Nele você vai encontrar uma série de artigos de coaches destacando, dentre várias questões, a importância da Gestão do Comportamento.

Renata Nigri é uma das autoras, já participou da Formação de Consultor DISC ETALENT e compartilha nesta entrevista mais detalhes da sua experiência neste assunto. Vale a pena acompanhar!

BLOG ETALENT :: No livro você destaca a importância do Autoconhecimento e do Autodesenvolvimento na vida de qualquer profissional. Como poderíamos definir o conceito de Coaching de Carreira e suas principais funções?

RENATA :: O processo de coaching ajuda profissionais a conhecerem sua vocação, que consiste em ter consciência do que gosta de fazer, o que faz muito bem e pode ser uma fonte de receita para ela.

Estimula através do pensar que a pessoa tenha uma visão com clareza de objetivos para que assim se posicione frente ao mercado na busca do que realmente almeja trabalhar.

Então, ela passa a criar e desenvolver estratégicas para construção da carreira de forma positiva, consciente e pró-ativa.

O coaching é indicado para profissionais que desejam pensar na carreira explorando seus pontos fortes e talentos para que desta forma (re)direcione sua vida profissional e pessoal, equilibrando-as de acordo com suas prioridades e valores.

BLOG ETALENT :: Em seu artigo “Sua carreira, sua obra”, você destaca que o Coaching de Carreira pode ser dividido resumidamente em 10 estágios. Você poderia comentar um pouco sobre cada um deles?

RENATA :: É uma abordagem que estimula a criação da visão, da identificação de objetivos profissionais, do planejamento para chegar nesses objetivos, do posicionamento frente ao mercado até a escolha do trabalho.

São estágios e não necessariamente a quantidade de sessões. O tempo pode variar de pessoa para pessoa.

Nestes estágios a pessoa:

1o.) Inicia pelo entendimento do ambiente profissional e suas tendências.

2o.) Define com clareza os objetivos profissionais e prioriza.

3o.) Comunica o objetivo para os empregadores através do CV, carta de apresentação e redes sociais profissionais como o Linkedin, por exemplo.

4o.) Identifica os mercados mais apropriados para a sua busca considerando a formação, experiências e perfil profissional.

5o.) Explora informações sobre o mercado alvo que favoreça a busca.

6o.) Faz contatos com pessoas da área e manter esses contato ativos.

7o.) Desenvolve networking para ampliá-lo com interlocutores que possam ajudar, seja fazendo uma indicação e/ou abrindo novos contatos.

8o.) Responde a anúncios on-line e faz ações junto ao mercado, mantendo-se ativa.

9o.) Busca e cria oportunidades, negocia propostas para realizar o trabalho que almeja.

10o.) Por fim, está pronta para tomar uma decisão consciente.

BLOG ETALENT :: Em sua formação profissional, podemos destacar a Formação de Consultor DISC ETALENT. Por que você buscou essa formação? E quais são as vantagens que a Metodologia DISC tem trazido para o seu trabalho como coach?

RENATA :: Conversei com coaches mais experientes que me indicaram o DISC como uma ferramenta de assessment comportamental, bem recomendada para processos de coaching.

O DISC realmente traz muita assertividade no coaching porque auxilia no Autoconhecimento através de reflexões sobre comportamentos e hábitos preferenciais.

O resultado do assessment é explorado na sessão de devolutiva com questionamentos poderosos que trazem reflexões sobre o momento atual da pessoa, criando assim consciência das suas forças, riscos e necessidades de mudança.

BLOG ETALENT :: Diante da sua experiência nesta área, quais seriam os requisitos necessários para um profissional atuar como um coach de alta performance?

RENATA :: Desenvolver competências para fazer muito bem:

1 – Saber contratar bem, auxiliando o cliente a definir o que ele quer obter da sessão e do programa como um todo.
2 – Estabelecer confiança e proximidade com a pessoa.
3 – Estar presente inteiramente para a pessoa, sendo: observador, empático, curioso para aprender mais com a pessoa, parceiro, atuando em resposta ao que a pessoa quer obter da sessão.
4 – Escutar ativamente, silenciando os diálogos internos para ouvir o que a pessoa está falando, demonstrar e validar o entendimento do que está sendo dito.
5 – Fazer comunicação direta, com observações, pensamentos e sentimentos a serviço do aprendizado da pessoa.
6 – Fazer perguntas que gerem reflexão.
7 – Criar consciência, solicitando a pessoa para declarar e explorar o aprendizado e valor daquela sessão.
8 – Projetar planos de ação e gerenciar os progressos ao longo do processo.

Confira também o depoimento de Renata Nigri na última turma do Módulo Avançado da Formação de Consultor DISC ETALENT:


Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário:

Assine nossa newsletter | ETALENT