Há muito tempo, manter uma equipe altamente capacitada, motivada e produtiva deixou de ser fruto de boa remuneração e programa de premiação e bônus de acordo com a performance dos colaboradores. A Gestão do Comportamento nas organizações vem se tornando uma atividade cada vez mais frequente na corrida pelos melhores resultados e conta com diversas aplicações que ajudam as empresas a implantarem ou otimizarem sua Gestão estratégica de Pessoas.

Nesse artigo, você vai ler sobre:

 

O que é comportamento?

Para começar esse assunto, é preciso entender o que significa “comportamento”. No dicionário Houaiss, consta a definição “procedimento de alguém em face a estímulos sociais ou a sentimentos e necessidades íntimos ou uma combinação de ambos”. Em uma concepção mais ampla, entende-se comportamento como a resposta (expressa) ou a capacidade (potencial) de um indivíduo para lidar com ações e emoções, sejam de natureza externa ou interna.

Se reunirmos os comportamentos de uma pessoa aos diferentes estímulos que a impactam, é possível traçar o seu estilo comportamental, definido a partir de tendências e preferências para agir, pensar e sentir.

 

Comportamento nas organizações

Quando falamos de comportamento nas organizações, é possível considerar duas perspectivas diferentes, mas que se relacionam intimamente: o comportamento individual e o comportamento de uma equipe.

O comportamento individual é o modo como um colaborador reage frente a acontecimentos ou sentimentos, que influencia no seu desempenho profissional. Apesar de ser possível estabelecer tendências na forma de agir, pensar e sentir, cada pessoa tem um perfil comportamental singular.

O comportamento de uma equipe é o perfil comportamental médio resultante da soma dos comportamentos individuais de cada colaborador de um determinado time. Como se refere ao conjunto de ações de um grupo, não representa um comportamento individual específico, mas, sim, a tendência de resposta do grupo a diferentes estímulos.

Cabe destacar que o conceito de comportamento organizacional é bastante amplo e contempla três variáveis: os indivíduos, os grupos e a estrutura. O estudo do comportamento organizacional inclui diferentes tópicos, como estrutura organizacional, motivação, relações de poder, comunicação, trabalho em equipe, cultura organizacional, clima organizacional, liderança e os processos de mudança.

 

A importância dos aspectos comportamentais

Os aspectos comportamentais começaram a ganhar importância na Gestão de Pessoas há relativamente pouco tempo. Antes, tanto na escolha de candidatos em processos de Recrutamento e Seleção quanto na promoção de um colaborador, a avaliação de profissionais restringia-se aos conhecimentos técnicos e à experiência dos indivíduos, informações presentes no currículo do profissional.

Mas, em muitos casos, as organizações ainda não consideram os aspectos comportamentais sequer nos processos de Atração. Assim, frequentemente, o resultado é que empresas contratam pelo conhecimento e demitem pelo comportamento. Isso porque mudar comportamentos é muito mais difícil do que aprender novos conhecimentos, já que o comportamento faz parte da essência do indivíduo. É ele que faz uma pessoa considerar algumas atividades mais prazerosas e energizantes e, outras, desgastantes e sugadoras de energia.

A Matemática do Talento, conceito desenvolvido pela ETALENT, define  que a tríade de comportamentos, conhecimentos e habilidades forma a base para a construção de atitudes de alta performance, geradoras de excelentes resultados para pessoas, empresas e a sociedade como um todo.

 

A Metodologia DISC

Uma das formas de se traçar o perfil comportamental de uma pessoa ou cargo é aplicar os conceitos da Metodologia DISC, uma das ciências comportamentais mais utilizadas no mundo. Nela, são definidos quatro fatores comportamentais distintos, Dominância, Influência, eStabilidade e Conformidade.

Para explicar melhor, colocamos aqui algumas características marcantes de cada fator DISC:

  • Pessoas com Dominância em alta intensidade tendem a ser competitivas, diretas, objetivas e audaciosas. São focadas em resultados e têm elevada autoestima.
  • Pessoas com Influência em alta intensidade tendem a ser sociáveis, simpáticas, confiantes, persuasivas e participativas
  • Pessoas com eStabilidade em alta intensidade tendem a ser pacientes, amáveis, empáticas, ponderadas, previsíveis e persistentes.
  • Pessoas com Conformidade em alta intensidade tendem a ser disciplinadas, precisas, detalhistas e perfeccionistas. São voltadas para normas, regras e procedimentos.

 

Todo e qualquer ser humano apresenta quatro fatores comportamentais, cada um com uma intensidade diferente, que pode ser alta, neutra ou baixa. A partir da relação entre a intensidade desses quatro fatores, é possível gerar análises comportamentais bastante precisas e detalhadas a respeito de uma pessoa.

 

Gestão do comportamento nas organizações

Uma parcela significativa das empresas ainda tem dificuldades para compreender a importância do comportamento para os resultados do negócio, e para utilizar os diferentes perfis comportamentais com um olhar mais amplo, estratégico e sinérgico, porque desconhecem suas peculiaridades, aplicações e impactos.

Conhecer profundamente o perfil comportamental de um colaborador ou de uma equipe permite que líderes e profissionais identifiquem seus pontos fortes e de atenção, e avaliem as competências, o desempenho e o grau de adequação entre profissionais e funções, aproximando‑se do match perfeito.

Essa é a premissa do Cubo de Competências, modelo idealizado pela ETALENT, que dispõe comportamentos, conhecimentos e habilidades em um gráfico de três eixos, cujas coordenadas permitem traçar uma figura tridimensional. Com o Cubo, é possível relacionar o perfil comportamental de um profissional e ao perfil de uma vaga, para inúmeros propósitos na Gestão do Capital Humano.

 

Aplicações nos processos de Gestão de Pessoas

Mas e quanto à aplicação prática da Gestão do Comportamento na organizações?

Com o suporte da tecnologia, a plataforma Etalent PRO fornece dados precisos sobre o comportamento das pessoas, que são utilizados estrategicamente em todos os processos da Gestão de Pessoas. Veja:

  • Recrutamento e Seleção (R&S)

Ao iniciar o recrutamento de profissionais, permite avaliar o comportamento de 1, 10, 100 ou milhares de candidatos simultaneamente. Além disso, classifica os candidatos pelo grau de adequação com o perfil da vaga, reduzindo o número de candidatos que seguirão no processo a aqueles que mais combinam com a vaga. Nas etapas mais avançadas de Seleção, auxilia na condução das entrevistas individuais.

  • Treinamento e Desenvolvimento (T&D)

Assim como acontece com os conhecimentos técnicos de um profissional (domínio do uso de uma determinada ferramenta, por exemplo), quando se conhece seu o perfil comportamental, é possível identificar os pontos específicos que precisam de Treinamento e Desenvolvimento, para que o profissional potencialize sua performance.

  • Programas de Autoconhecimento e Autodesenvolvimento

O perfil comportamental é um pilar fundamental nos programas de autoconhecimento e autodesenvolvimento, que propõem ações estruturadas na construção de uma visão positiva e estimulante do futuro e, assim, permitem que indivíduos atinjam o sucesso pessoal e profissional e sejam mais felizes.

  • Programas de Assessment

Permite um diagnóstico profundo dos colaboradores em um processo estruturado, observando os pontos fortes e de atenção no comportamento, além de possibilitar a avaliação de potencial por learning agility, de desempenho, as âncoras e as motivações, consolidados na matriz Nine Box.

  • Programas de Clima e Cultura Organizacional

Quando a natureza de um indivíduo está em harmonia com suas atividades, o profissional desempenha suas tarefas com qualidade crescente, melhorando a sua performance. Com o Mapeamento Talento e Felicidade no Trabalho, é possível traçar tendências e orientações que direcionam as ações voltadas para o Capital Humano da organização, para que, cada vez mais, os colaboradores realizem atividades de forma mais prazerosa e feliz, potencializando a produtividade e promovendo a felicidade na organização a partir dos aspectos comportamentais.

  • Planos de Cargos e Salários

O entendimento das características comportamentais dos colaboradores e a análise do perfil de comportamento adequado para os diferentes cargos são critérios importantes nos diversos programas de remuneração motivacional.

 

Benefícios da Gestão do Comportamento para as organizações

É fato: o comportamento das pessoas de uma organização influencia diretamente na produtividade dos profissionais, no clima organizacional e na sustentabilidade do negócio. Por isso, as empresas têm investido cada vez mais em ferramentas de Gestão de Comportamento. Entre tantos benefícios, podemos destacar:

  • Otimização dos processos de R&S

Fazer o mapeamento do perfil comportamental de candidatos e cargos é a maneira mais garantida de se conduzir uma contratação eficiente. Com processos mais rápidos, diminui-se o custo de contratação e o tempo de ociosidade da vaga.

  • Diminuição do turnover (rotatividade de profissionais)

Quando a organização entende profundamente o seu Capital Humano e as características comportamentais dos seus colaboradores, direciona os profissionais para cargos alinhados às suas preferências. Assim, diminui-se o investimento em novas contratações. Do mesmo modo, facilita a retenção de talentos, já que esses indivíduos não sentirão a necessidade de procurar por outras oportunidades de trabalho.

  • Aumento da produtividade

A gestão do comportamento permite conhecer as principais características comportamentais dos colaboradores e atribuir a eles a função mais adequada à sua essência. Quando a pessoa faz aquilo com que mais se identifica, a tendência é que ela produza mais. Além disso, promove o sentimento geral de valorização do Capital Humano da organização.

  • Melhora do clima organizacional

A combinação dos benefícios apresentados anteriormente favorece à convivência harmoniosa entre os colaboradores das equipes da empresa, tornando os relacionamentos mais fáceis e respeitosos. A consequência é um clima organizacional positivo, que contribui para manter o engajamento dos indivíduos.

 

Ferramentas de Gestão do Comportamento Organizacional

Existem diversos softwares que facilitam a Gestão do Comportamento. Essas ferramentas são fundamentais para se ter resultados precisos e estratégicos sobre os aspectos comportamentais das pessoas, uma vez que as análises automatizadas dos dados são menos suscetíveis a erros do que a avaliação humana.

Que tal conhecer a melhor ferramenta disponível no mercado? Agora, a ETALENT oferece diferentes planos do mais completo Software de Gestão Comportamental para atender às necessidades específicas de cada organização. Tudo isso em uma jornada segura e totalmente digital!

PLANO ETALENT MPE

Esse plano é ideal para Start Ups, Micro e Pequenas Empresas. Com um pequeno investimento mensal, são disponibilizadas duas análises comportamentais e um banco com mais de 1.000 modelos de perfil de cargos, para apoiar a organização em diferentes processos da Gestão de Pessoas. E mais: acesso ao módulo “Introdução à Formação de Consultor DISC” em EAD, que ensina a usar informações valiosas sobre as pessoas: as principais características, o estilo de comunicação e as motivações, entre outras.

PLANO ETALENT MGE+

Indicado para Médias e Grandes Empresas, este plano eleva a Gestão de Pessoas a um novo patamar! Nele, a plataforma mostra o Mapa do Comportamento com todos os colaboradores da empresa, apresentando uma visão 360° do Capital Humano da organização. Adicionalmente, os módulos “Introdução à Metodologia DISC” e “Formação de Consultor DISC – Módulos Atração e Educação” em EAD são realizados gratuitamente, para aprofundar ainda mais os conhecimentos sobre a Gestão de Pessoas.

Neste plano, o Suporte Operacional e os times de Sucesso do Cliente e de Capital Humano da ETALENT estão disponíveis para apoiar e tirar dúvidas sobre o uso da plataforma.

PLANO ETALENT PRO

Indicado para Grandes Empresas, este plano é 100% customizado para atender às necessidades específicas de cada organização. Com acesso a todas funcionalidades do Software de Gestão Comportamental ETALENT, nele, é possível montar o plano do jeito que a empresa quiser!

E a organização ainda conta com o time de Consultores ETALENT para orientá-la em todas as etapas da Gestão de Pessoas, além de apoiá-la e tirar dúvidas sobre o uso da plataforma.

 

Quer saber todos os detalhes dos diferentes planos do Software de Gestão Comportamental ETALENT?

Acesse nossa página e escolha o plano na medida certa pra sua empresa!

Conheça os novos Planos ETALENT!

Siga nosso perfil nas redes sociais! Estamos no LinkedInInstagramFacebookYouTubeTwitter.