Fazer mensurações é uma tarefa fundamental para qualquer empresa que queira se desenvolver. Mas tem coisa que é difícil saber.

É fácil, por exemplo, medir o faturamento, a taxa de crescimento, realizar pesquisas de satisfação com clientes, mas como verificar se os seus colaboradores estão felizes?

Foi com esse objetivo que criamos a pesquisa Mapeamento do Talento e Felicidade no Trabalho, uma ferramenta capaz de mapear o perfil comportamental das pessoas e dos seus respectivos cargos e verificar o quão adequadas estão para as atividades que exercem.

Quando fazemos aquilo que tem a ver com o nosso perfil comportamental, geralmente nos sentimos mais confortáveis e satisfeitos. Mas quando isso não acontece, o grau de estresse e insatisfação pode ser tremendo, gerando problemas como alto turnover e baixa produtividade”, explica Jorge Matos, Presidente da ETALENT.

Por que fazer na sua empresa?

A ideia de fazer um mapeamento comportamental das empresas surgiu a partir de outro trabalho, a Pesquisa Talento Brasileiro, que mostrou o perfil da população do país e deu insights importantes para pessoas e empresas.

Por que não mapear também a realidade das organizações?

Isso ajuda não só a identificar o nível de satisfação da equipe como também ajuda a desenvolver os colaboradores, alocá-los nas funções mais adequadas, integrar, apontar possíveis mudanças e formar times de alta performance.

Esse produto, sem sombra de dúvida, chegou ao mercado em um momento oportuno, no qual as organizações querem ir além da avaliação de clima. É uma excelente ferramenta para empresas que buscam inovar e adquirir instrumentos que contribuem para um ambiente de trabalho mais feliz e produtivo”, afirma Jorge Matos.

O que essa pesquisa proporciona?

  • O levantamento comportamental de todos os colaboradores da organização;
  • O mapeamento de talentos, que proporciona tanto uma visão de conjunto como uma precisão analítica de todos os profissionais alocados em projetos ou departamentos;
  • O aumento da educação comportamental, que possibilita melhores relações, interações de trabalho, eficiência interdepartamental, comunicação e sinergia operacional e estratégica;
  • A possibilidade de uma gestão focada no que realmente faz a diferença – o comportamento transformado em Atitudes de Alta Performance, com metodologia e ferramentas consagradas internacionalmente;
  • A viabilização da autogestão do autodesenvolvimento, com crescimento da autoestima, da responsabilidade pessoal, da iniciativa e do apoio mútuo.

Quer saber mais sobre a pesquisa Mapeamento do Talento e Felicidade no Trabalho e falar com um dos nossos consultores? Clique aqui.

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário:

Como encontrar o melhor candidato para sua vaga | Ebook Grátis