Entenda a dimensão da Ecologia Humana ETALENT

A ETALENT entende que o habitat primário do ser humano é seu próprio corpo, sua natureza essencial com a qual ele se relaciona com o mundo que o cerca. Essa interação pode ser positiva, quando é fonte de energia e impulso para as ações e reações do ser humano frente ao seu contexto, ou negativa, quando mina sua energia e capacidade de lidar com o ambiente de forma produtiva.

Isso significa que a qualidade do relacionamento do ser humano consigo mesmo afeta diretamente sua relação com o ambiente imediatamente próximo, além dele mesmo. É como se tratássemos do conflito entre dois ambientes – o interno e o externo – em dois níveis. É disso que trata a Ecologia. Seres são parte do ambiente em que se relacionam, seja no âmbito pessoal ou corporativo.

O contexto corporativo

Se considerarmos o contexto do mundo profissional onde as pessoas atuam e vivem a maior parte de seu tempo, é fácil entender a importância de tornar esse relacionamento positivo. É assim que surge o conceito de Ecologia Humana, que precisa ser compreendida e preservada por meio do aproveitamento dos talentos e competências, compostas de comportamentos, conhecimentos e habilidades aplicadas de acordo com a natureza do indivíduo.

Desta forma, a ETALENT estimula o percurso da vida na TRILHA VERDE, caminho pelo o qual as pessoas percorrem realizando aquilo que acolhe, faz bem e fortalece. Desviando-as, assim, da TRILHA VERMELHA, seguida quando as pessoas realizam atividades inadequadas ao seu perfil, o que as hostiliza, enfraquece e faz mal, podendo, sobretudo, inibir motivações e talentos.

Todos sabem o quanto custa o desequilíbrio ecológico nos níveis ambiental e social, portanto, vale lembrar que isso ocorre também no nível pessoal, quando a natureza de uma pessoa é agredida.

Trilha vermelha

A interação do habitat primário do ser – seu corpo – com o que ele faz é dissonante. O ser e o ambiente roubam a energia um do outro, a partir da neutralização de forças opostas e conflitantes. É quando o indivíduo – ou a sua organização – desconsidera seu perfil comportamental estrutural e coloca-se, ou é colocado, numa atividade que requer características opostas às suas. É o caso da pessoa naturalmente retraída colocada num trabalho de alta exposição pública, por exemplo. Trata-se de caso típico de agressão ao ambiente “corporal” e corporativo, expressão de um desequilíbrio ecológico evidente na dimensão humana.

Trilha verde

Quando a natureza de um indivíduo está em harmonia com suas atividades, o prazer se instala, a energização flui e o profissional as desempenha com crescente qualidade. A pessoa e a atividade vibram na mesma frequência. Testemunhamos exemplos de Ecologia Humana harmonicamente equilibrada na realização de talentos em que a natureza se mostra plenamente potencializada no exercício de um trabalho. A pessoa faz o que nasceu para fazer. É assim que os profissionais terão Atitudes de Alta Performance, geradoras dos resultados que as organizações exigem. E, para além disso, gerando também harmonia dos seres com seus habitats naturais, que levam a uma efetiva energia nova e criativa.