A inteligência emocional é uma das competências mais valorizadas entre os recrutadores e gestores na análise dos profissionais. Apresentar um comportamento condizente com a situação, saber se portar frente às diferenças e ponderar as ações sem dar uma dimensão maior nem menor ao que elas representam de verdade são habilidades que chamam a atenção. Um dos aspectos mais importantes da inteligência emocional é o autocontrole, e um trabalhador que desenvolvê-lo com certeza se sobressairá.

Um funcionário com a capacidade de eliminar a impulsividade e utilizar o bom senso na busca da solução mais adequada para os problemas é uma peça importante na organização.

É preciso se conhecer para confiar em si mesmo. Assim, o colaborador conseguirá se preparar para situações adversas e terá uma clareza melhor nas ideias. Isso permitirá uma argumentação com tranquilidade sem se deixar levar pela emoção e uma percepção melhor em momentos críticos.

Quer conhecer algumas dicas sobre como desenvolver o autocontrole entre os seus colaboradores? Continue lendo este post!

1. Pratique o feedback profissional

Ao fazer a análise das atitudes e da postura do seu colaborador, procure apontar os acertos e os erros de forma imparcial e educada. Um bom feedback profissional fará com que o funcionário crie uma relação de confiança com o gestor, respeitando e escutando suas opiniões.

Saiba elogiar na mesma medida em que faz a crítica. Se o funcionário merece um “puxão de orelha”, não deixe de fazê-lo, mas também não economize na hora de reconhecer o merecimento.

Lembre-se de que silêncio não é sinônimo de elogio. Com essa prática, tanto o colaborador quanto o gestor estarão exercitando o autoconhecimento.

2. Mantenha um ambiente organizado

O espaço onde desenvolvemos nossa atividade afeta nosso humor e nossa produtividade. Na maioria das vezes, nosso exterior reflete o interior.  Por isso, encontrar um ambiente de trabalho organizado vai ajudar o funcionário a se organizar também mentalmente – e isso vai refletir na execução das tarefas.

3. Inclua a prática do coaching para desenvolver o autocontrole

O coaching é uma ferramenta importante de desenvolvimento emocional e de competências comportamentais. Envolver um especialista para atender periodicamente os seus colaboradores vai trazer alguns insights importantes para a sua equipe e promover o autoconhecimento – e, consequentemente, o autocontrole.

4. Incentive o diálogo entre a equipe

É fundamental que a comunicação interna seja trabalhada. Dissemine as informações entre os colaboradores e garanta que não ocorram situações mal resolvidas. Sentimentos negativos minam as relações e o ambiente de trabalho e, por isso, uma discussão ocasional é melhor que um rompimento total.

Uma boa forma de fomentar o desenvolvimento do autocontrole no ambiente corporativo é incorporar ferramentas que auxiliem nesse processo. A plataforma MyEtalent, da ETALENT, é um Software as a Service focado em autoconhecimento e autodesenvolvimento.

Com conteúdos aprofundados que auxiliam na gestão da mudança pessoal e na construção de uma visão positiva de futuro, ela é um diferencial que vai tornar as ações do seu colaborador mais assertivas – e a empresa poderá colher o fruto desse investimento já nas primeiras entregas desse funcionário.

O sistema analisa as características pessoais e ajuda na potencialização dos talentos e pontos fortes do usuário. Com isso, é possível adequar o colaborador ao melhor cargo, de acordo com seus fatores comportamentais, e extrair o melhor da sua equipe.

Como vimos, auxiliar seu funcionário a desenvolver o autocontrole e o autoconhecimento é investir nos resultados da empresa. Portanto, é importante não medir esforços para isso e optar pelas ferramentas certas!

Ficou interessado em conhecer melhor nossa plataforma MyEtalent? Entre em contato conosco e vamos conversar mais sobre isso.

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário:

Como encontrar o melhor candidato para sua vaga | Ebook Grátis