É importantíssimo saber como desenvolver talentos que atuam na empresa, de acordo com a cultura e os objetivos de curto, médio e longo prazo do empreendimento. Assim, todos – empresa, funcionários e clientes – podem sair beneficiados.

Um bom programa de treinamento começa com a análise do perfil comportamental dos colaboradores, avaliando quais características precisam ser desenvolvidas ou mantidas. Depois, é necessário criar um plano de capacitação que seja eficaz.

Neste post, reunimos uma série de informações sobre o assunto para você entender melhor como desenvolver talentos que já existem dentro da empresa. Continue a leitura!

Qual a importância de um plano de avaliação de comportamento?

Primeiramente, é preciso ter claro o que será desenvolvido nos profissionais. Apenas iniciar palestras e treinamentos não será eficaz se a empresa não souber identificar: quais comportamentos devem ser mantidos e quais devem ser modificados.

O gestor deverá entender qual o perfil comportamental do funcionário, como ele se encaixa com a equipe de trabalho e com a organização de modo geral. Assim, entenderá se existe a aderência e se programas de capacitação são suficientes para o crescimento.

A avaliação de comportamento geralmente é feita com base na metodologia DISC, que classifica os colaboradores de acordo com quatro fatores: dominância, influência, estabilidade e conformidade. Para tanto, deve-se contar com uma plataforma de análise e gestão comportamental.

Como desenvolver os talentos que já existem dentro da empresa?

Defina os treinamentos que serão oferecidos

Com base no plano de avaliação do comportamento é preciso estabelecer quais treinamentos serão oferecidos. Eles devem ser úteis para eliminar, modificar ou engajar novas condutas nos empregados da firma.

Portanto, é interessante criar um plano de capacitação, definindo a sequência de treinamentos que será usada para aprimorar os talentos da empresa. Assim, é possível seguir em uma mesma direção e atingir melhores resultados.

Estabeleça metas de melhoria

Assim como em outros investimentos, os treinamentos devem ter objetivos claros. Desse modo, é possível saber se estão contribuindo para mudar o status da empresa e dos próprios profissionais, amadurecendo-os. Boas metas possuem algumas características em comum, elas são:

  • específicas;
  • mensuráveis;
  • alcançáveis;
  • relevantes;
  • temporais (com prazo bem definido).

Gere feedback aos colaboradores

Nem sempre o treinamento é suficiente para desenvolver novas competências nos profissionais, afinal, muita coisa é esquecida ou simplesmente deixada de lado. Então, é preciso gerar novos feedbacks, lembrando o profissional dos pontos de melhoria.

Não existe uma regra específica para dar esse retorno, porém é muito importante que ele seja:

  • oferecido individualmente;
  • equilibrado entre críticas e elogios;
  • baseado em análises consistentes;
  • preciso, para o bom entendimento do empregado.

Como a tecnologia ajuda no desenvolvimento dos talentos?

Ainda é preciso levar em consideração o papel da tecnologia, cada vez mais presente na gestão de pessoas. Cerca de 56% das empresas já estão reformulando os processos de RH para aproveitar as ferramentas digitais.

No caso do treinamento, o profissional pode contar com uma boa plataforma de análise e gestão do comportamento, para desenvolver talentos e acompanhar o progresso dos funcionários. Assim, toda a organização pode ser beneficiada.

Agora que você já sabe como melhorar o desempenho dos profissionais dentro da empresa, aproveite para continuar aprendendo e leia nosso artigo com dicas de como transformar gerentes em líderes.

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário:

Como encontrar o melhor candidato para sua vaga | Ebook Grátis