Guia Completo Metodologia DISC

Você já ouviu falar sobre a era do conhecimento? Pode ser que não esteja por dentro desse termo, mas certamente conhece bem o conceito já que ele é vivido atualmente: hoje, o mundo corporativo sabe que as competências dos colaboradores devem ser valorizadas acima de qualquer coisa.

Empresas que deixam de investir em desenvolvimento de pessoas tendem a perder espaço no mercado. Conhecimento, tecnologia e inovação devem caminhar juntos em prol da sustentabilidade do negócio.

Continue a leitura e fique por dentro dos principais impactos dessa nova construção da gestão em pessoas, além de descobrir a importância do mapeamento do perfil comportamental. Acompanhe!

Os 3 impactos da era do conhecimento no RH

Se no passado as máquinas eram valorizadas acima de tudo, reconhecer que o capital humano é o verdadeiro motor do sucesso de uma empresa trouxe alguns impactos diretos na atuação do RH.

Conheça agora as 3 principais mudanças proporcionadas pela era do conhecimento.

1. Gestão em pessoas

Uma postura voltada ao autodesenvolvimento e a aprendizagem contínua é uma realidade no mercado de trabalho atual. Por isso, os programas de treinamento e desenvolvimento com foco nas habilidades pessoais estão cada vez mais difundidos.

Antes a prioridade era utilizá-los apenas aos cargos estratégicos. Hoje, a era do conhecimento mudou esse cenário no que diz respeito à gestão em pessoas, e a prática é aplicada a toda a empresa, incluindo em funções de alto escalão.

Isso acontece porque a valorização e o desenvolvimento do capital humano se tornaram vantagens competitivas. O trabalho de retenção em talentos está cada vez mais complicado devido à concorrência.

Sendo assim, a busca por melhores resultados não se dá apenas pelo investimento em infraestrutura, mas também em programas de capacitação profissional.

2. Gestão de competências em processos seletivos

Podemos definir por competências o conjunto de saberes teóricos, experiências, comportamentos e capacidade de raciocínio que constroem o perfil de um profissional.

Conforme ocupa determinadas posições dentro das empresas, o investimento realizado pelos empregadores e pelo próprio indivíduo contribui para a estruturação de um perfil baseado nos saberes adquiridos por meio do conhecimento contínuo.

Isso causou uma mudança nos processos seletivos. Hoje, antes de abrir uma vaga, empresas preocupadas em compor uma equipe de alto desempenho fazem questão de elaborar um perfil de competências para ocupar os cargos em aberto e realizar uma contratação cada vez mais alinhada às demandas do negócio.

3. Papel do departamento de RH

Valorizar o conhecimento acima do maquinário trouxe mudanças na relação entre pessoas e a própria organização. E esse impacto começa no papel do próprio RH.

Antes, a atuação desse profissional se limitava apenas aos procedimentos burocráticos relacionados à gestão em pessoas, como o controle do relógio de ponto e o pagamento de salário.

Hoje, esse indivíduo tem o importante papel de defender os interesses dos colaboradores e elaborar estratégias que permitam o alcance de resultados satisfatórios por meio dessas pessoas.

Portanto, podemos dizer que a Gestão de Recursos Humanos atualmente compreende 3 funções:

  1. Planejamento
  2. Integração
  3. Educação.

Perceba que o envolvimento do RH nas questões relacionadas ao desenvolvimento dos colaboradores é fundamental para a construção de uma equipe de alto desempenho.

Ou seja, não basta apenas contratar profissionais com bons currículos e investir em infraestrutura: para alcançar o sucesso, é fundamental trabalhar a capacitação contínua desses indivíduos.

A importância do mapeamento de perfil comportamental na Era do Conhecimento

O mapeamento do perfil comportamental é uma prática que envolve diversas técnicas e é um dos instrumentos que o RH tem para conseguir identificar o que motiva cada um dos seus colaboradores.

O principal objetivo é ajudar a empresa a se aproximar dessas pessoas. Ao entender seus desejos, dificuldades e necessidades, facilita que o profissional identifique não só preferências dos colaboradores, como também as principais competências.

Dessa forma, além de poder direcionar os investimentos em treinamento e capacitação permanente de maneira bem eficiente, também é possível estabelecer perfis para ocupar determinadas vagas.

Veja algumas dessas competências:

  • poder de tomada de decisões;
  • características de liderança;
  • habilidades em comunicação e persuasão;
  • produtividade;
  • pensamento crítico;
  • criatividade;
  • ética;
  • inteligência emocional.

Conhecendo e considerando essas e outras características, a empresa consegue realizar uma gestão em pessoas mais estratégica, adequando-se aos conceitos e modelos proporcionados pela era do conhecimento.

Como o mapeamento pode ser realizado

A tecnologia é uma grande aliada a esse processo, já que ele pode ser realizado por meio de questionários aplicados aos próprios colaboradores.

Ao indicarem suas prioridades, valores, preferências e percepções, é possível que a empresa identifique quais as principais competências dos membros de suas equipes.

Geralmente essa avaliação é aplicada em três etapas: observação, o próprio questionário e a análise dos resultados. Por isso, contar com uma empresa especializada na estruturação dessas avaliações e na análise dos resultados é a melhor opção para identificar esses perfis com a menor margem possível de erros.

ETALENT como referência no mapeamento de perfis comportamentais

A ETALENT é uma empresa que vai ao encontro dos impactos da era do conhecimento desde 1987, quando surgiu propondo às empresas um conjunto de soluções inovadoras voltadas à gestão do comportamento.

As soluções da ETALENT têm como objetivo oferecer às empresas condições de:

  • acelerar contratações;
  • diminuir a rotatividade;
  • trabalhar o desenvolvimento de talentos;
  • mapear o perfil comportamental de candidatos e colaboradores;
  • aumentar a produtividade.

Além de ser referência na concepção de relatórios comportamentais, ela ainda conta com programas de treinamentos e desenvolvimento que visam considerar a tríade chamada de Cubo de Competências, uma evolução do tradicional modelo CHA (conhecimentos, habilidades e atitudes).

Dessa forma, a ETALENT viabiliza a concepção de uma equipe de alta performance da sua empresa, desde a etapa de identificação das competências dos colaboradores por meio do mapeamento de competências, até a estruturação de um programa de treinamentos eficiente e adequado para a realidade do negócio.

A era do conhecimento reconhece o capital humano como o maior patrimônio de uma empresa e, com isso, sugere que aqueles que buscam pelo sucesso invistam em gestão de pessoas. Treinamentos focados em inovação, capacitação contínua e postura estratégica fazem parte desse novo molde do mercado.

Conheça mais sobre a plataforma de gestão do comportamento da ETALENT. Entre em contato conosco.

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário: