Guia Completo Metodologia DISC

A correta gestão do capital humano não é importante apenas para o RH, mas para toda a empresa. Caso essa gestão deixe a desejar, o número de erros no expediente será maior, o nível de entrega será menor e os custos serão mais altos. Logo, todo o negócio é prejudicado.

Alguns dos principais erros na gestão do capital humano são cometidos com recorrência, então, é possível analisá-los com profundidade e criar um bom plano de contingência. O objetivo é fazer com que esses erros sejam neutralizados, corrigidos e eliminados do expediente.

Nos tópicos seguintes, vamos apresentar os 5 principais erros na gestão do capital humano e o que você precisa fazer para evitá-los. Continue a leitura com atenção!

1. Não oferecer um plano de carreira na Gestão do Capital Humano

O plano de carreira é uma espécie de guia que determina onde o colaborador está hoje e aonde ele poderá chegar, tendo em vista seu tempo de “casa” e os resultados entregues nesse período.

Um bom plano ajuda a atrair e a reter gente talentosa.

Infelizmente, muitas empresas erram ao não criar um plano de carreira. Elas não oferecem perspectiva de futuro aos seus profissionais, que acabam desmotivados.

2. Microgerenciar os colaboradores

O microgerenciamento é uma prática estranha e que afeta o desempenho do time. Quando o superior imediato direciona em excesso seu subordinado, deixando pouco espaço para o trabalho autônomo, o profissional se sente sufocado e entrega menos resultados.

Há muitas explicações para o microgerenciamento, a falta de confiança é a principal delas.

Quando o líder não confia em seu liderado, sente a necessidade de estar sempre presente e dizer o que deve ser feito, como e quando. Isso, claro, é um erro que custa caro à empresa.

3. Negligenciar a prática de feedbacks na Gestão do Capital Humano

Pense no feedback como um retorno de informação. É o momento no qual os empregados podem identificar seus pontos fortes e fracos, além de alguns pontos cegos e que jamais seriam vistos por conta própria.

Apesar de ser um assunto tão importante, muitos gestores caem no erro de negligenciá-lo. O feedback é deixado de lado, como algo pouco importante ou até indesejado.

Mas é o oposto: oferecer bons feedbacks é a melhor forma de mostrar que o gestor se importa com o time.

4. Não reconhecer o trabalho do empregado

A gestão do capital humano envolve estabelecer metas, monitorar os indicadores de desempenho e cobrar por resultados fora do lugar-comum. Isso é natural e, se bem-feito, saudável. O problema é que muitos líderes se esquecem de reconhecer os talentos.

Quando os profissionais entregam bons resultados, nada mais justo do que reconhecê-los. Esse reconhecimento pode acontecer na forma de elogios, premiações, bonificações ou até promoções. O mais importante é: não deixe de reconhecer quem entrega resultados.

5. Desconsiderar a gestão do comportamento

Muitos gestores focam no perfil técnico dos colaboradores (como formação, experiências anteriores e proficiência em outros idiomas) e limitam sua visão a esses fatores. Assim, deixam de considerar o perfil comportamental dos colaboradores, o que é um grande erro.

É preciso estudar o perfil comportamental dos talentos e avaliar como esse perfil está alinhado à cultura organizacional. Isso é chamado de fit cultural. Para tanto, questionários de perfil comportamental, softwares de avaliação e programas de desenvolvimento são muito úteis.

Enfim, esses são alguns dos principais erros cometidos na gestão do capital humano e que devem ser evitados.

Portanto, adote um bom plano de carreira, ofereça autonomia aos profissionais, ofereça mais feedbacks, reconheça os resultados e estude o perfil comportamental do time. Nesse último caso, é importante contar com a ajuda de um software especializado.

Gostou do artigo? Aproveite para falar conosco, descobrir mais sobre gestão do comportamento e conhecer a solução que preparamos para você. Vamos lá!

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário: