Guia Completo Metodologia DISC

A política de home office é cada vez mais uma realidade nas organizações. As relações de trabalho estão mudando e é preciso se adaptar às novas tendências e à configuração atual do mercado de trabalho.  As empresas que já implementaram essa prática estão colhendo os frutos do trabalho remoto.

Possibilitar ao colaborador desenvolver seus afazeres de casa não quer dizer que não devam ser respeitadas normas e que as tarefas serão realizadas sem supervisão: o regime de home office deve ter sua cartilha de regras e objetivos a serem atingidos da mesma forma que o serviço no escritório.

Além de facilitar a vida do funcionário em relação ao deslocamento e à flexibilidade de horário, essa prática também contribui para a redução de custos da organização.

Quer saber como começar? Ao considerar os fatores que vamos trazer neste post, você tem tudo para implantar uma política de home office eficaz. É só seguir a leitura!

Faça o diagnóstico da sua empresa

Analisar cada setor para saber em quais é possível implementar o home office é o primeiro passo.

Se você tem uma área exclusivamente operacional – com manejo de insumos e maquinário, por exemplo -, provavelmente não poderá encaixar nenhuma tarefa remota. Portanto, saiba identificar em quais setores essa prática pode ser aplicada.

Tenha um bom suporte de TI

Se a tecnologia da informação da sua empresa não permitir o desenvolvimento das tarefas e um acompanhamento com softwares e ferramentas adequados, isso, com certeza, será um obstáculo.

É preciso investir em modernização da TI para atender as demandas do home office, trabalhar com segurança e não tornar isso um problema em vez de uma solução.

Home office: faça uma experiência

Você não precisa implantar um esquema full time de home office logo no início.

Comece colocando essa prática em um dia da semana e vá medindo os resultados.

Se forem satisfatórios, vá ampliando essa modalidade até se sentir seguro para adotar o home office como jornada integral.

Mantenha o contato presencial

Não abandone totalmente o contato in loco com os colaboradores.

Promova reuniões periódicas nas quais vocês poderão trocar experiências e contribuir para a melhora individual.

Reunir a equipe é importante para manter o time engajado, adequar as metas e construir um brainstorm para as ações futuras.

Prepare o seu RH

As políticas de home office precisam obrigatoriamente envolver o recursos humanos.

Esse é um setor que deve estar sempre se atualizando para gerir as relações de trabalho e dar o suporte necessário tanto para a empresa quanto para o funcionário quando houver algum questionamento.

Estabeleça indicadores de desempenho

O principal termômetro para saber se o home office está sendo satisfatório será a performance dos colaboradores. Sem o contato diário, é preciso que as métricas de avaliação sejam bem definidas. Isso vai permitir o acompanhamento por parte dos gestores, a realização do feedback construtivo e a resolução rápida em momentos nos quais a produtividade não estiver atingindo as expectativas.

Esses são alguns fatores importantes para levar em conta na hora de implantar a política de home office na sua empresa. Fique atento aos detalhes para não ter problemas. Defina, por exemplo, se o funcionário utilizará um laptop próprio ou a organização fornecerá o computador.

Deixe claro que o trabalho remoto, mesmo sendo feito de casa, deve ser separado dos afazeres pessoais. Assim como no dia a dia na empresa, é preciso que o trabalhador se dedique e tenha um local organizado e adequado para realizar suas tarefas. O funcionário precisa ter o perfil certo para atuar com home office.

Gostou deste artigo? Quer continuar tendo acesso a conteúdos como este? Então siga as nossas redes sociais: estamos no Facebook, no LinkedIn, no Twitter, no Instagram e também temos um canal no YouTube.

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário: