Guia Completo Metodologia DISC

Implantar um programa de qualidade de vida no trabalho permite que empresas e funcionários usufruam de vários benefícios. Além disso, essa mudança positiva traz resultados duradouros e bom retorno para os negócios.

Afinal, ter um ambiente laboral saudável e saber valorizar os colaboradores ajuda a proporcionar um equilíbrio na vida pessoal e profissional de todos. Consequentemente, há mais produtividade e eficiência, gerando maior lucratividade.

Desse modo, entenda a relevância desse programa nas organizações brasileiras. Veja a seguir!

O que é um programa de qualidade de vida no trabalho?

O programa de qualidade de vida no trabalho são ações específicas realizadas para atender às necessidades pessoais e profissionais dos funcionários de uma empresa. Dessa forma, promove-se a satisfação deles, o bem-estar e a promoção da sua saúde no ambiente laboral.

Assim, a organização se torna mais humanizada. Porém, para implementá-lo, é necessário avaliar os impactos positivos e negativos que influenciarão o processo, como a cultura e o clima organizacional, a infraestrutura ambiental, de maquinários e equipamentos, as políticas de gestão de pessoas, dentre outros.

Quais são seus principais objetivos e fases?

Um dos principais objetivos é reduzir os gaps e capacitar os talentos para atender às demandas e obter alto desempenho dos profissionais, mas sempre valorizando a atuação de cada um deles.

A empresa entende que deve cuidar dos colaboradores devido à sua importância para os negócios. Sendo assim, um QVT, para ser desenvolvido, passa pelas fases de sensibilização, planejamento, diagnóstico, execução, implementação do plano de ação, avaliação e manutenção.

Quais são os principais benefícios de ter um programa de qualidade de vida na empresa?

Este programa, além de aumentar a produtividade e os resultados, também possibilita a humanização da empresa e melhores condições de trabalho para todos os envolvidos, trazendo inúmeras vantagens, como algumas que você conhecerá agora.

Diminuição de custos com o absenteísmo

Uma vez que o trabalho proporciona qualidade de vida, pela lógica, há mais satisfação dos funcionários e maior produtividade. Dessa maneira, ocorre uma redução de absenteísmo dentro da organização porque os colaboradores terão menos doenças.

Como resultado, os afastamentos são reduzidos, bem como os custos deles, aliviando a sobrecarga da estrutura organizacional.

Aumento da produtividade

Já que os empregados estão gostando da empresa e de sua função, há mais dedicação por parte deles na execução das tarefas. É um ganho indireto e subjetivo, mas que pode ser mensurado comparando a produtividade entre períodos anteriores e posteriores.

Um detalhe é que esses índices são relevantes para o departamento de recursos humanos, pois eles indicam o caminho do programa de qualidade de vida.

Maior engajamento

É certo que, quanto mais alto for o cargo, há mais pressão para obter resultados positivos – portanto, mais estresse profissional. Contudo, quando um funcionário trabalha em uma organização que investe nesse sistema, ele se sente confiante e tranquilo em sua função, porque ele se engaja mais sabendo que terá respaldo.

Redução de doenças

Como a saúde dos trabalhadores são relevantes para a organização, ela precisa oferecer condições para que todos estejam saudáveis e satisfeitos com o ambiente laboral.

Todavia, para isto, deve-se ultrapassar a esfera financeira dos benefícios e salários. Integrando e estimulando a saúde em diversos aspectos e a qualidade de vida no trabalho.

Melhores relacionamentos interpessoais

Fazendo a junção de tudo isto, cria-se um clima organizacional tranquilo e agradável, porque auxilia na melhoria das relações interpessoais, no diálogo interno, evita-se os conflitos e aumenta a segurança e interação entre as equipes.

Para finalizar, o programa de qualidade de vida no trabalho pode ser implementado de maneira simples ou complexa, porém isso dependerá do tamanho e da área de atuação da organização.

Dessa forma, você pode inserir treinamento e promoção do desenvolvimento intelectual, feedback e avaliação de desempenho, flexibilização do horário de trabalho, além de outras ferramentas, como dia de folga no aniversário do colaborador, ginástica e massagem laboral, terapias alternativas, dentre outros.

Agora, que você entendeu mais sobre o conceito de programa de qualidade de vida, veja sobre outro assunto: que tal saber sobre ecologia humana?

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário: