Guia Completo Metodologia DISC

A falta de autonomia pode ser um perigo dentro de uma empresa. É papel do líder incentivar os profissionais a conquistar a liberdade nas suas ações, estabelecendo uma relação de influência com a equipe, e não de dependência.

Garantir o bom desempenho de um time e delegar tarefas de modo que os colaboradores sintam que a empresa acredita na sua capacidade ajuda a promover a liberdade para exercer as suas funções.

Ao contrário que se pensa, bloquear um comportamento mais independente causa problemas ao negócio e impede o seu crescimento. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

Importância da autonomia

A falta de autonomia no trabalho gera problemas dentro de uma empresa. Incentivar um comportamento mais autônomo dos colaboradores influencia diretamente no crescimento do negócio, pois, quando é possível delegar tarefas com segurança, significa que a organização conseguiu obter sucesso na composição de uma equipe de alto desempenho.

O líder precisa ter feeling para identificar a evolução dos seus liderados e saber observar as melhorias na produtividade da equipe. O uso de indicadores de desempenho pode colaborar com esse processo.

Consequências da falta de autonomia

Se você é um líder, tem observado o crescimento nos resultados e ainda não se sente seguro para dar mais liberdade aos colaboradores, veja, nos tópicos a seguir, como a falta de autonomia pode prejudicar sua empresa.

Queda na produtividade

A autonomia pode ser refletida em uma política de benefícios que prega o horário de trabalho flexível, especialmente nas funções que exigem a criatividade por parte dos colaboradores.

Um trabalho muito engessado pode diminuir significativamente a produtividade, influenciando de maneira negativa o resultado esperado.

Desmotivação

A falta de motivação é um problema frequente dentro das empresas. E pode ser gerado pela falta de liberdade em tomar pequenas decisões.

Processos desnecessariamente burocráticos podem minar o ânimo e a vontade do colaborador em propor novas ideias e projetos para a empresa, uma grande perda para os negócios que desejam crescer e inovar.

Ausência de confiança

Quando os líderes não dão autonomia para que as equipes executem as tarefas mais simples do seu cotidiano, os profissionais sentem-se desvalorizados e acreditam que a empresa não confia no seu potencial.

A ausência de confiança impacta negativamente no engajamento e pode se transformar em uma espécie de epidemia, diminuindo a produtividade de toda a equipe.

O papel do líder

O líder é o grande responsável por incentivar a autonomia dos colaboradores. E há diversas maneiras de fazer isso. Conheça algumas:

  • inspirando confiança: demonstre que você acredita na capacidade do colaborador, mas sabe que erros acontecem e está disposto a ajudá-lo a aprender com as possíveis falhas;
  • apostando na transparência: informações importantes não podem ser retidas o tempo todo, é preciso que a equipe esteja ciente de todas as etapas de um projeto para colaborar com ele;
  • valorizando a comunicação interna: a transparência não é só uma questão de acesso à informação, mas deixar a equipe informada sobre os planos da empresa e possíveis atitudes que serão realizadas no futuro.

Para driblar a falta de autonomia, o gestor do RH deve andar ao lado do líder, trabalhando em conjunto visando recuperar e incentivar a liberdade de ação de uma equipe.

Quer mais informações a respeito da liderança? Então confira nosso artigo a respeito dos desafios da liderança.

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário: