Há algum tempo, o departamento de Recursos Humanos deixou de ser operacional e se tornou um grande aliado no planejamento estratégico das empresas. No contexto atual, o RH atua em diversas frentes, que podem variar desde o desenvolvimento dos profissionais a atuar ativamente na tomada de decisões. E quando chega ao final do ano, o caráter estratégico desse departamento se torna ainda mais flagrante: cabe a ele e às lideranças definirem o que deve ser implementado na empresa em seu próximo ciclo, para que os objetivos sejam atingidos.

Atualmente, o RH é visto como um setor dinâmico e que passa por mudanças e evoluções constantes, uma vez que acompanha as tendências do mercado. E para 2022, algumas delas já são conhecidas de anos anteriores, como o investimento na automação de processos e o uso inteligente de dados na gestão de pessoas. A Gestão de Pessoas também vem sendo marcada por pautas que ganharam destaque durante 2021 e tendem a se desenvolver no próximo ano, principalmente por conta do momento de retomada no pós-pandemia. Entre os temas  comumente mencionados, estão questões como o foco na saúde mental e na segurança psicológica dos colaboradores, além da popular implementação do modelo de trabalho híbrido.

Para as empresas, algumas dessas tendências podem representar mudanças bruscas e, por isso, é necessário planejamento prévio para implementá-las. No entanto, vale ressaltar que uma Gestão de Pessoas otimizada acompanha as movimentações externas e se mantém atualizada nos processos que envolvem o Capital Humano. Por isso, no nosso artigo de hoje, listamos algumas tendências para a Gestão de Pessoas em 2022. Boa leitura!

 

Trabalho híbrido

As mudanças nos formatos de trabalho foram amplamente discutidas durante a pandemia. O modelo híbrido corresponde a um meio-termo entre o presencial e o remoto e, como o próprio nome indica, mistura os dois para tentar abarcar os principais benefícios de cada um. Não há uma regra específica quanto à sua aplicação; isso deve ficar a cargo da necessidade e da estratégia de cada empresa. O ponto principal é que parte das tarefas sejam realizadas presencialmente e a outra parte, de maneira remota.

Em abril de 2021, a Microsoft conduziu um estudo com mais de 30 mil funcionários de 31 países diferentes para elucidar questões sobre os modelos de trabalho durante a pandemia e seus efeitos futuros. Nessa pesquisa, constatou-se que 70% dos profissionais entrevistados desejam manter a rotina de trabalho remoto, mesmo com a flexibilização das medidas de segurança. Em contrapartida, 65% alegam ter mais tempo com suas equipes presencialmente. Esses resultados apontam para duas questões que, de acordo com o estudo, evidenciam tendências para o futuro: o trabalho híbrido e a flexibilidade.

O trabalho híbrido não surgiu com a pandemia, mas foi a partir dela que se tornou bastante popular, principalmente por conta dos resultados obtidos com o trabalho remoto, tanto em termos de produtividade quanto de economia de recursos. Hoje em dia, se tornou o formato de trabalho favorito para o momento pós-pandemia.

 

People Analytics

No meio corporativo, People Analytics se refere ao processo que reúne as atividades de coleta, organização e análise de dados e informações a respeito dos profissionais de uma organização. O objetivo é identificar tendências e compreender questões específicas sobre os colaboradores e, a partir disso, tomar decisões mais estratégicas e consistentes em relação à Gestão de Pessoas.

Os dados gerados pelo People Analytics podem ser utilizados para fins que variam de acordo com a necessidade de cada empresa. As informações podem ser úteis para acompanhar o desempenho dos colaboradores, planejar e orientar o Capital Humano, avaliar a comunicação, melhorar os processos de Recrutamento e Seleção e até mesmo para mapear índices de satisfação, felicidade, engajamento e motivação. Para que seja possível implementar o People Analytics, no entanto, é necessário contar com softwares específicos e análises detalhadas. Para o propósito de monitorar a satisfação do Capital Humano, por exemplo, contar com um estudo detalhado como o Mapeamento do Clima Comportamental na organização é fundamental.

 

Recrutamento e Seleção otimizados

Anos atrás, contratar um novo profissional era um “tiro no escuro”, baseado em questões subjetivas, como os gestores gostarem ou não de um determinado candidato. Esse tipo de abordagem dava margem a erros, uma vez que não havia como garantir que, caso contratada, mesmo com o aval dos gestores, a pessoa iria desempenhar devidamente a sua nova função. Encontrar alguém ideal para uma vaga quase impossível…

Hoje em dia, vivemos em tempos em que é possível contar com recursos mais acurados para realizar os processos de Recrutamento e Seleção. Através da análise inteligente de dados, pode-se rastrear, filtrar diversos perfis comportamentais e selecionar aquele que melhor corresponde às demandas das atividades que serão exercidas no cargo. A ideia é simples: contratar candidatos que tenham adequação comportamental com as tarefas, para que eles possam exercê-las de forma natural e sem grandes desgastes. Quando o processo de R&S segue esses critérios, a empresa passa a construir seu Capital Humano de forma otimizada, o que traz benefícios em todos os sentidos.

Mas, para isso, é muito importante contar com softwares capazes de realizar análises profundas e de dimensionar o que esperar do comportamento de um candidato. Para isso, o Etalent PRO é imbatível: baseado na Metodologia DISC, uma das ciências comportamentais mais utilizadas no mundo, essa ferramenta é capaz de identificar o talento dos candidatos e mostrar aos gestores a sua adequação às exigências da função pretendida, definidas na arquitetura do cargo. E isso não se restringe a novos colaboradores: também é possível realocar profissionais e formar times otimizados, dentre muitas outras possibilidades.

 

Employee Experience

Employee Experience (também conhecida como experiência do colaborador) é o termo utilizado para definir a qualidade da jornada de uma pessoa em todo o seu ciclo profissional dentro de uma empresa. Isso engloba todos os aspectos de sua vivência: o que vê, sente, como é tratada e como se relaciona com os demais, entre outros. Esse conceito é extremamente importante para avaliar se a cultura e os valores da empresa estão sendo seguidos em todas as esferas, o que tem impacto direto em sua reputação, além de ser essencial para promover um ambiente organizacional saudável.

A jornada de um colaborador é muito efetiva para melhorar o branding da empresa, tanto em seu âmbito interno quanto externo. Afinal, pessoas felizes, motivadas e satisfeitas em suas funções compartilham as vivências, o que reverbera de forma positiva para outras pessoas. No entanto, o contrário também acontece: profissionais frustrados e infelizes demonstram esses sentimentos negativos interna e externamente.

Promover uma boa experiência para os colaboradores é essencial não apenas para manter os profissionais produtivos, mas para que eles continuem a querer trabalhar pela empresa. Em suma, a employee experience impacta diretamente nos índices de turnover e retenção de talentos.

 

Gamificação

Mesmo que a gamificação pareça algo específico para empresas de tecnologia, sua popularização cada vez maior faz com que seja uma das principais tendências do RH para 2022. Como o próprio nome indica, gamificação significa utilizar técnicas e mecânicas de jogos para envolver, estimular e engajar os profissionais com determinados fins.

A utilização das práticas presentes nos games é valorizada por conta do seu caráter dinâmico e da competitividade saudável que acaba criando entre os profissionais. E os impactos são muito positivos: a gamificação é divertida e ajuda as pessoas a criarem laços, relaxar e descontrair, mesmo que estejam realizando tarefas próprias de seus escopos de trabalho. Em longo prazo, os impactos positivos aparecem no relacionamento entre os colaboradores, na saúde mental, na qualidade de vida, na experiência do colaborador e, evidentemente, na taxa de turnover.

 

Treinamentos on-line

Assim como o trabalho híbrido, os treinamentos on-line ficaram mais populares por conta do período de pandemia. Esse formato é apreciado principalmente por conta do seu custo mais baixo e da sua flexibilidade, que tem sido apontada como uma grande tendência para o trabalho no futuro. Sejam os cursos realizados através de webinars em tempo real, aulas gravadas ou plataformas voltadas para o ensino à distância, essas são excelentes ferramentas para desenvolver as habilidades e competências dos colaboradores, além de fazer com que eles se sintam valorizados dentro da empresa. Vale ressaltar que esse tipo de investimento gera excelentes retornos para a organização.

 

Recrutamento interno

Quando uma nova vaga surge em uma empresa, há duas formas de preenchê-la: realizando um processo externo de Recrutamento e Seleção para contratar um profissional de fora da empresa ou realocando internamente um colaborador que já atua na organização para assumir a vaga. O segundo caso é chamado de recrutamento interno, uma tendência que também vem ganhando espaço no mercado nos últimos anos.

Além do recrutamento interno ajudar os colaboradores a desenvolverem novas competências (o famoso reskilling), essa é uma forma interessante de manter a produtividade interna, visto que o tempo de ambientação para um profissional realocado é consideravelmente menor do que para um recém-contratado. Esse tipo de medida reduz os custos, agiliza os processos e ajuda a reter os colaboradores, que entendem que, em algum momento, caso sintam a necessidade, podem transitar entre diferentes áreas da empresa. Em contrapartida, uma empresa que não contrata pessoas de fora pode acabar se isolando, ao impedir que novas perspectivas sejam apresentadas. Por isso, é necessário ter cautela e saber dosar o momento de contratar e o de realocar.

 

Capital Humano diversificado

Entre as tendências de RH para 2022, uma das mais citadas é a diversidade do Capital Humano em todos os aspectos possíveis: etnia, gênero, orientação sexual, classe social, idade e pessoas com deficiência (PCD), dentre outras possibilidades. Isso porque equipes diversas apresentam perspectivas variadas e mais pontos de vista a serem explorados, o que gera uma troca proveitosa de experiências e ideias. E é justamente com essa interação e compartilhamento entre as pessoas que se cria um ambiente mais propício à inovação. Em longo prazo, para a empresa, isso significa valorização da marca, aumento de competitividade, resultados mais expressivos, ganhos em lucratividade e atingimento de objetivos.

 

Desenvolvimento da liderança

Investir na capacitação dos gestores é uma das grandes tendências para 2022. Afinal, por mais que soe paradoxal, a liderança nem sempre é uma competência presente nos profissionais que assumem essas funções. Dado o papel fundamental que os líderes assumem em relação ao desenvolvimento do Capital Humano em uma empresa, é preciso investir em treinamentos que os ajudem a desenvolver suas habilidades para, assim, exercer a liderança da melhor forma possível.

Identificar os colaboradores que possuem afinidade natural com essa competência e treiná-los é o primeiro passo para ter líderes mais competentes. No entanto, isoladamente, essa medida é pouco eficaz. O apoio de treinamentos e cursos como o workshop Liderança Comportamental, onde o foco é treinar líderes para exercerem uma Gestão de Pessoas plena, torna o aprimoramento dessa habilidade muito mais fácil.

Acompanhar as tendências mercadológicas é essencial para manter a competitividade nas organizações. Por isso, estar atento às novas demandas é fundamental: é através delas que se torna possível organizar uma empresa, seus líderes e as equipes para alcançarem os pretendidos no ano que se inicia. Com essas dicas e tendências, é certo que 2022 lhe trará muitas conquistas e sucesso!

Precisa de ajuda para implementar as tendências de RH para 2022 na sua empresa?

Fale com um Consultor ETALENT!

 


Luiza Machado

Luiza apoia a equipe de Marketing da ETALENT. Formada em Letras e estudante de jornalismo, ela é apaixonada por literatura e cinema. Nerd declarada, não vive sem seu videogame.

Todos os posts do autor