Guia Completo Metodologia DISC

A retenção de talentos é um desafio de praticamente todas as empresas, sendo que poucas têm o luxo de terminar o ano com a mesma equipe de colaboradores que começou devido aos índices de rotatividade.

Os motivos da saída dos profissionais são diversos, desde a insatisfação até o assédio de concorrentes.

Independentemente do motivo uma coisa é certa: a rotatividade de funcionários impacta negativamente as organizações.

O custo do treinamento e o tempo de adaptação de novos funcionários, por exemplo, são apenas dois aspectos que se originam desse problema e afetam os resultados.

Por isso, ter uma política que valorize seu time é imprescindível para manter a equipe e minimizar essa rotatividade e os seus reflexos. Siga a leitura para conferir 6 práticas que vão ajudá-lo a superar esse desafio.

1. Ter planos de carreira para diminuir a rotatividade

É fundamental para o colaborador vislumbrar seu futuro na empresa.

Ao ver suas possibilidades de ascensão e encontrar na organização um plano de carreira robusto e institucionalizado, o profissional pensará duas vezes antes de sair da empresa.

2. Valorizar profissionais com tempo de casa

Ocupar posições de destaque com funcionários com história na instituição e ter uma política de benefícios que, a partir de um determinado tempo na empresa, oferece alguns bônus a mais vai demonstrar que se manter na organização é algo que vale a pena.

3. Manter a remuneração atrativa

Ter um salário compatível com o mercado e reajustá-lo conforme as mudanças econômicas e sociais é essencial. O funcionário precisa ter uma vida estável e se sentir valorizado financeiramente.

Uma empresa que fica defasada frente à concorrência perde espaço no mercado e tem muita dificuldade para reter os seus talentos.

4. Oferecer uma rede de vantagens

Os benefícios não devem ficar restritos às comissões e ao plano de saúde. Todos esperam um bônus ao bater metas, mas vá além.

Firme convênios que possibilitem ao funcionário melhorar sua vida fora da empresa e usufruir de serviços importantes.

Procure parcerias com academias para que ele possa cuidar da qualidade de vida, com instituições de ensino para continuar sua formação acadêmica ou ainda com cinemas e teatros para ter acesso ao entretenimento.

Use sua criatividade para oferecer um combo de benefícios que retenha e também atraia os melhores profissionais.

5. Encorajar as causas pessoais

Dar propósito às ações do colaborador fará com que ele sinta orgulho e encontre significado no seu trabalho. Por isso, procure incentivar ações individuais que venham ao encontro dos valores da empresa.

Possibilitar ao funcionário desenvolver um projeto em uma área social na qual ele se identifica e acredita também é uma forma de valorizá-lo.

6. Ter um diálogo aberto

O colaborador precisa se sentir à vontade para tratar de qualquer assunto com os gestores.

Um profissional que se sinta acolhido e que possa dar sugestões sobre o dia a dia do trabalho e também encontrar apoio da diretoria nos momentos de dificuldade não trocará essa segurança por uma aventura qualquer.

Todas essas práticas reduzirão a rotatividade de funcionários. Um colaborador que participe da equipe coesa e que encontre um bom ambiente de trabalho não terá motivos para migrar para outras companhias. Por isso, construa esse bom ambiente e relações de confiança.

Alinhar as expectativas dos funcionários também ajudará a diminuir a evasão. Incorpore a entrevista invertida no seu processo de avaliação de desempenho e de seleção.

Além de avaliar outras características do participante, isso dará ao entrevistado a chance de esclarecer suas dúvidas e de ser verdadeiramente inserido na cultura organizacional da empresa.

Ainda está em dúvida se deve investir na retenção dos talentos da sua empresa? Então leia este artigo e confira todos os custos causados pela rotatividade. Lá você também encontrará um vídeo explicativo e o link para a nossa calculadora online de turnover.

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário: