Um bom programa de incentivo para colaboradores pode mudar totalmente o rumo da organização. Com ele, a empresa só tende a lucrar, pois aumenta a motivação e a produtividade da equipe, além de diminuir o turnover e absenteísmo.

As empresas visam a lucratividade, constantemente buscando alcançar novas maneiras de sair à frente da concorrência. Dessa maneira, mapear a satisfação dos funcionários é essencial para montar um excelente programa de incentivo, proporcionando o retorno que eles anseiam.

Incentivar o público interno é uma das maneiras para melhorar o seu resultado dentro da empresa. Quer saber como elaborar um excelente programa de incentivo para ele? Confira:

Estabeleça os objetivos

A primeira etapa de um bom programa de incentivo é determinar os seus objetivos, ou seja, definir as metas que o colaborador precisa atingir. Contudo, de nada vai adiantar criar metas inalcançáveis. Assim, ele não vai tentar atingi-las e você cria um efeito contrário: em vez de motivar, vai desmotivar.

Se sua empresa ainda não tem plano de bonificação, comece aos poucos, com metas pequenas e, consequentemente, prêmios menores. Vá aumentando conforme a sua equipe vai se solidificando e ganhando confiança.

Determine as recompensas para um bom programa de incentivo para colaboradores

Quando você decide bonificar uma equipe precisa levar em consideração os recursos financeiros que a empresa dispõe. De nada vai adiantar você querer bonificá-la com uma viagem para fora do Brasil se a empresa não tiver verba para isso.

Ao determinar as recompensas, em conjunto com o financeiro, lembre-se de que o prêmio deve ser proporcional ao grau de dificuldade da meta. Dessa maneira, o colaborador sente que vale a pena investir no esforço e se dedicar.

Utilize plataformas de apoio on-line

Com a correria do dia a dia, você não consegue acompanhar toda a equipe o tempo inteiro. Além disso, ficar em cima, cobrando o tempo todo, pode ser interpretado como autoridade e pressão – e ter uma repercussão totalmente negativa!

Para isso, existem algumas plataformas de gestão de comportamento que ajudam a monitorar o público interno, avaliando:

  • produtividade;
  • turnover;
  • pontos fortes;
  • fatores comportamentais;
  • adequação ao cargo;
  • descoberta de talentos;
  • análise de adequação;
  • relatório do cargo.

Assim, fica mais fácil e justo bonificar a sua equipe.

Dê feedbacks, não importa o resultado

Independentemente se o colaborador atingiu ou não a sua meta mensal, você, no cargo de liderança, deve sempre prestar o feedback. Se possível, faça isso de forma individual: lembre-se de que jamais devemos chamar a atenção de uma pessoa em público, somente elogiá-la.

Além disso, é importante estabelecer uma relação de confiança, permitindo que a comunicação aconteça em via de mão dupla, ou seja, deixando o colaborador à vontade para expor os seus motivos por não ter atingido a meta. Imagine só que, talvez, não tenha sido culpa dele, mas sim um erro de maquinário. Mais complicado, você concorda?

Além de prestar o feedback, é essencial motivar o colaborador para o mês seguinte, para que ele saia da sala com as suas energias renovadas para conquistar a sua próxima meta. Por isso, lembre-se de equilibrar pontos que precisam ser melhorados com elogios, para que o funcionário se sinta reconhecido e valorizado.

Com este post você pôde perceber que a melhor maneira de uma empresa prosperar é investindo em seu público interno e uma das maneiras é por meio de um programa de incentivo para colaboradores. Entre em contato com a ETALENT para saber mais sobre nossos programas de treinamento e desenvolvimento.

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário:

Como encontrar o melhor candidato para sua vaga | Ebook GrátisPowered by Rock Convert