A Gestão do Comportamento nas organizações vem se tornando uma prática cada vez mais frequente na busca pelos melhores resultados. Atualmente, entende-se que manter uma equipe altamente capacitada, motivada e produtiva deixou de ser fruto de boa remuneração e programas de premiação e bônus de acordo com a performance dos colaboradores. Na hora de formar os times, também é preciso estar atento ao comportamento de cada indivíduo e aprender como utilizá-lo em benefício dos próprios profissionais e, consequentemente, de seus resultados.

Realizar análises comportamentais e delegar funções que usem as características naturais dos colaboradores são estratégias eficientes e cada vez mais utilizadas para construir equipes produtivas e engajadas. Por conta disso, a adoção de medidas efetivas que ajudem as empresas a implementarem ou otimizarem sua Gestão de Pessoas se tornou ainda mais importante. No artigo de hoje, você vai entender mais sobre essas estratégias e a relevância do comportamento para formar times de alta performance!

 

O que é comportamento?

Para começar esse assunto, é preciso entender o que significa “comportamento”. No dicionário Houaiss, consta a definição “procedimento de alguém em face a estímulos sociais ou a sentimentos e necessidades íntimos ou uma combinação de ambos”. Em uma concepção mais ampla, o comportamento é entendido como a resposta (expressa) ou a capacidade (potencial) de um indivíduo para lidar com ações e emoções, sejam de natureza externa ou interna.

Se reunirmos os comportamentos de uma pessoa aos diferentes estímulos que a impactam, é possível traçar o seu estilo comportamental, definido a partir de tendências e preferências para agir, pensar e sentir.

 

E o que é gestão comportamental?

O comportamento é algo individual e que varia bastante de pessoa para pessoa. Há quem prefira trabalhar em contato com os colegas e também colaboradores que gostam de ficar isolados e concluir suas tarefas sem interrupções. Algumas pessoas têm necessidade de realizar atividades diferentes todos os dias enquanto outras preferem a rotina. Há quem goste de arriscar e quem não se sinta confortável com incertezas.

Estes são alguns exemplos de características relativas às competências comportamentais de cada um. Quando utilizadas da forma correta, elas podem agir como um catalisador de performance e resultados. Caso ignoradas, comumente são motivo de frustração e desmotivação para os colaboradores.

É nesse ponto que entra a gestão comportamental. Como o próprio nome indica, essa é uma metodologia de gerenciamento que foca no comportamento dos colaboradores. A partir dela, é possível alinhar o escopo dos cargos às características comportamentais de cada profissional, a fim de alcançar resultados mais expressivos, melhorar o desempenho e criar relações que sejam benéficas tanto para a empresa quanto para o colaborador. Afinal, é muito mais saudável demandar das pessoas atividades em que elas sejam naturalmente boas e se sintam bem fazendo, não é mesmo?

 

A gestão comportamental nas organizações

Os aspectos comportamentais começaram a ganhar importância na Gestão de Pessoas há relativamente pouco tempo. Antes, tanto na escolha de candidatos em processos de Recrutamento e Seleção quanto na promoção de um colaborador, a avaliação de profissionais restringia-se aos conhecimentos técnicos e à experiência dos indivíduos, informações objetivas que constam no currículo do profissional.

Mesmo que esse panorama tenha mudado nos últimos anos, em muitos casos, as organizações ainda não consideram os aspectos comportamentais nem mesmo na hora de selecionar novos colaboradores. Por isso, frequentemente, o resultado é que empresas contratam pelo conhecimento e demitem pelo comportamento.

Isso porque mudar comportamentos é muito mais difícil do que aprender novos conhecimentos, já que o comportamento faz parte da essência do indivíduo. É ele que faz uma pessoa considerar algumas atividades mais prazerosas e energizantes e, outras, desgastantes e sugadoras de energia.

A Matemática do Talento, conceito desenvolvido pela ETALENT, define  que a tríade de comportamentos, conhecimentos e habilidades forma a base para a construção de atitudes de alta performance, geradoras de excelentes resultados para pessoas, empresas e a sociedade como um todo.

O que se entende por gestão comportamental nas organizações?

De acordo com um estudo realizado em 2017 pelo Instituto Locomotiva, 56% dos trabalhadores formais estão insatisfeitos com o próprio emprego. Entre os motivos apontados na pesquisa, a falta de reconhecimento e de engajamento foram os mais citados. Essa desmotivação também resulta em altos índices de turnover e, por consequência, queda na produtividade.

Esses dados demonstram que uma parcela significativa das empresas ainda tem dificuldades para compreender a importância do comportamento para os resultados do negócio e para utilizar os diferentes perfis comportamentais com um olhar mais amplo, estratégico e sinérgico.

Conhecer amplamente o perfil comportamental de um colaborador ou de uma equipe permite que líderes e profissionais identifiquem seus pontos fortes e de atenção, e avaliem as competências, o desempenho e o grau de adequação entre profissionais e funções, aproximando-os, assim, do match perfeito.

Com uma gestão comportamental eficiente, é possível formar equipes com pessoas que tenham seus aspectos comportamentais adequados aos cargos e se sintam energizadas ao realizar suas atividades, aumentando assim sua satisfação e melhorando a employee experience.

Além disso, quando o RH de uma empresa é capaz de avaliar e compreender o comportamento de cada colaborador, é mais fácil traçar estratégias para desenvolver o seu talento e estabelecer programas de treinamento e desenvolvimento que sejam eficientes para ele. Em longo prazo, isso afeta diretamente o engajamento, já que os profissionais se sentem mais valorizados e agradecidos pelo investimento feito e oportunidade de desenvolvimento. Consequentemente, a satisfação aumenta e o clima organizacional melhora sob essas circunstâncias.

A diferença entre comportamento individual e em equipe

Quando falamos de comportamento nas organizações, é possível considerar duas perspectivas diferentes, mas que se relacionam intimamente: o comportamento individual e o comportamento de uma equipe.

O comportamento individual é o modo como um colaborador reage frente a acontecimentos ou sentimentos que influenciam no seu desempenho profissional. Apesar de ser possível estabelecer tendências na forma de agir, pensar e sentir, como destacamos anteriormente, cada pessoa tem um perfil comportamental singular.

O comportamento de uma equipe é o perfil comportamental médio resultante da soma dos comportamentos individuais de cada colaborador de um determinado time. Como se refere ao conjunto de ações de um grupo, não representa um comportamento individual específico, mas, sim, a tendência de resposta do grupo a diferentes estímulos.

O que é uma avaliação de perfil comportamental?

A avaliação de perfil comportamental é o primeiro passo para uma gestão baseada no comportamento – afinal, elas são uma boa forma de evidenciar as soft skills dos profissionais de uma empresa. Esta ferramenta consiste na análise feita através do preenchimento de um inventário das habilidades comportamentais de um colaborador e pode ser utilizada tanto para observar as competências comportamentais de uma pessoa quanto as de uma equipe.

Essas análises comportamentais podem ser aplicadas em diversos contextos. Em processos de realocação ou recrutamento inteiro, a avaliação de perfil é essencial para garantir que os cargos sejam ocupados por profissionais que apresentem aspectos comportamentais adequados às atividades. Afinal, como vimos, as pessoas desempenham melhor funções em que conseguem utilizar suas características naturais.

Em processos de Recrutamento e Seleção, essas avaliações também têm grande utilidade. Isso porque, através delas, é possível selecionar apenas os candidatos adequados para dar continuidade ao processo e, assim, realizar contratações efetivas e que, posteriormente, contribuam para formação de equipes otimizadas e alinhadas com os seus cargos. Essa é uma das funções do Etalent PRO, nossa plataforma on-line de Gestão Comportamental.

A Metodologia DISC

Uma das formas de se traçar o perfil comportamental de uma pessoa ou cargo é aplicar os conceitos da Metodologia DISC, uma das ciências comportamentais mais utilizadas no mundo. Nela, são definidos quatro fatores comportamentais distintos: Dominância, Influência, eStabilidade e Conformidade.

Para entender as características de cada um dos fatores DISC,  assista ao vídeo a seguir:

Todo e qualquer ser humano apresenta quatro fatores comportamentais, cada um com uma intensidade diferente, que pode ser alta, neutra ou baixa. A partir da relação entre a intensidade desses quatro fatores, é possível gerar análises comportamentais bastante precisas e detalhadas a respeito de uma pessoa.

Esta Metodologia é uma importante aliada na gestão do comportamento. A partir dela e dos dados gerados pelas análises, é possível entender quais colaboradores se adequam melhor a determinados tipos de atividades. Cientes de suas características, os profissionais aumentam o autoconhecimento, que é valioso para o seu autodesenvolvimento. As empresas, por outro lado, se tornam aptas a utilizar as habilidades comportamentais de seu Capital Humano nas funções certas.

Com a Formação em Gestão Comportamental DISC ETALENT, o foco é instrumentalizar um profissional para aplicar a Metodologia DISC nos processos que envolvem a Gestão de Pessoas. Isso permite realizar os processos de R&S e Treinamento e Desenvolvimento baseados no comportamento, o que os torna mais eficientes e otimizados!

 

Aplicações e benefícios da Gestão do Comportamento

Mas quanto à aplicação prática da Gestão do Comportamento nas organizações e os benefícios que ela traz?

Com o suporte da tecnologia, a plataforma Etalent PRO fornece dados precisos sobre o comportamento das pessoas, que são utilizados estrategicamente em diferentes processos da Gestão de Pessoas. Veja:

Recrutamento e Seleção (R&S)

Ao iniciar o recrutamento de profissionais, a plataforma permite avaliar o comportamento de 1, 10, 100 ou milhares de candidatos simultaneamente. Além disso, classifica os candidatos pelo grau de adequação com o perfil da vaga, reduzindo o número de candidatos que seguirão no processo a aqueles que mais combinam com a vaga. Nas etapas mais avançadas de Seleção, auxilia na condução das entrevistas individuais.

●     Otimização dos processos de R&S

Fazer o mapeamento do perfil comportamental de candidatos e cargos é a maneira mais garantida de se conduzir uma contratação eficiente. Com processos mais rápidos, diminui-se o custo de contratação e o tempo de ociosidade da vaga.

●     Diminuição da rotatividade de profissionais (turnover)

Quando a organização entende profundamente o seu Capital Humano e as características comportamentais dos seus colaboradores, direciona os profissionais para cargos alinhados às suas preferências. Assim, diminui-se o investimento em novas contratações. Do mesmo modo, facilita a retenção de talentos, já que esses indivíduos não sentirão a necessidade de procurar por outras oportunidades de trabalho.

Treinamento e Desenvolvimento (T&D)

Assim como acontece com os conhecimentos técnicos de um profissional (hard skills), quando se conhece seu o perfil comportamental, é possível identificar os pontos específicos que precisam de desenvolvimento, para que o profissional potencialize sua performance.

●     Programas de Autoconhecimento e Autodesenvolvimento

O perfil comportamental é um pilar fundamental nos programas de autoconhecimento e autodesenvolvimento, que propõem ações estruturadas na construção de uma visão positiva e estimulante do futuro e, assim, permitem que indivíduos atinjam o sucesso pessoal e profissional e sejam mais felizes.

Programas de Assessment

Permite um diagnóstico profundo dos colaboradores em um processo estruturado, observando os pontos fortes e de atenção no comportamento, além de avaliar o potencial por learning agility, de desempenho, âncoras e as motivações, consolidados na matriz Nine Box.

●     Aumento da produtividade

A gestão do comportamento permite conhecer as principais características comportamentais dos colaboradores e atribuir a eles a função mais adequada à sua essência. Quando a pessoa faz aquilo com que mais se identifica, a tendência é que ela produza mais. Além disso, promove o sentimento geral de valorização do Capital Humano da organização.

●     Planos de Cargos e Salários

O entendimento das características comportamentais dos colaboradores e a análise do perfil de comportamento adequado para os diferentes cargos são critérios importantes nos diversos programas de remuneração motivacional.

Mapeamento do clima comportamental

Com o Mapeamento do Clima Comportamental, é possível traçar tendências e implementar ações alinhadas às estratégias organizacionais para gerar um ambiente de trabalho com melhor performance e mais felicidade nas empresas. Com foco nos aspectos comportamentais, os colaboradores realizam atividades de forma mais prazerosa, além de construírem relacionamentos mais fáceis e respeitosos. A consequência é um clima organizacional positivo e que contribui para manter o engajamento dos indivíduos, o que potencializa sua produtividade e promove a felicidade na organização como um todo.

 

Ferramenta de Gestão do Comportamento Organizacional

Existem diversos softwares que facilitam a Gestão do Comportamento. Essas ferramentas são fundamentais para se ter resultados precisos e estratégicos sobre os aspectos comportamentais das pessoas, uma vez que as análises automatizadas dos dados são menos suscetíveis a erros do que a avaliação humana.

Que tal conhecer a melhor ferramenta disponível no mercado? Agora, a ETALENT oferece diferentes planos do mais completo Software de Gestão Comportamental para atender às necessidades específicas de cada organização. Tudo isso em uma jornada segura e totalmente digital!

Plano ETALENT MPE

Esse plano é ideal para Startups, Micro e Pequenas Empresas. Com um pequeno investimento mensal, são disponibilizadas duas análises comportamentais e um banco com mais de 1.000 modelos de perfil de cargos, para apoiar a organização em diferentes processos da Gestão de Pessoas. E mais: acesso ao módulo “Introdução à Formação em Gestão Comportamental DISC ETALENT” em EAD, que ensina a usar informações valiosas sobre as pessoas: as principais características, o estilo de comunicação e as motivações, entre outras.

Plano ETALENT MGE+

Indicado para Médias e Grandes Empresas, este plano eleva a Gestão de Pessoas a um novo patamar! Nele, além da possibilidade da criação de cargos específicos para atender às estratégias da empresa, a plataforma mostra o Mapa do Comportamento com todos os colaboradores da empresa, apresentando uma visão 360° do Capital Humano da organização. Adicionalmente, os módulos Atração e Educação da Formação em Gestão Comportamental DISC ETALENT são realizados gratuitamente em EAD, para aprofundar ainda mais os conhecimentos sobre a Gestão de Pessoas.

Neste plano, o Suporte Operacional e os times de Sucesso do Cliente e de Capital Humano da ETALENT estão disponíveis para apoiar e tirar dúvidas sobre o uso da plataforma.

Planos ETALENT PRO customizados

Existem planos 100% customizados para atender às necessidades específicas de cada organização. Com acesso a todas funcionalidades do software de Gestão Comportamental ETALENT, nele, é possível montar o plano do jeito que a empresa quiser!

E a organização ainda conta com o time de Consultores ETALENT para orientá-la em todas as etapas da Gestão de Pessoas, além de apoiá-la e tirar dúvidas sobre o uso da plataforma.

Conheça os planos do Etalent PRO!

 

O papel do líder

Para uma Gestão Comportamental bem estruturada, é essencial que o gestor esteja apto a liderar considerando o comportamento das equipes. E entender as nuances necessárias para lidar com cada tipo de perfil é um desafio proposto por este modelo, que exige treinamento e aperfeiçoamento constante.

As necessidades, a capacidade de foco, o ritmo de trabalho, a forma de se comunicar e o modus operandi de cada colaborador são algumas das variáveis que mudam de acordo com o seu perfil comportamental e o contexto em que trabalham. Por isso, é importante estar atento para realizar as abordagens, os acompanhamentos e as avaliações de formas distintas a fim de contemplar diferentes características individuais.

Além disso, um líder que compreende os benefícios do alinhamento entre o cargo e o comportamento potencializa as capacidades dos times com mais facilidade, já que, ao conhecer os aspectos comportamentais dos liderados, ele consegue delegar tarefas com mais precisão e extrair o melhor da produtividade de suas equipes. Para aprimorar essas e outras habilidades e exercer a liderança de forma otimizada, inteligente e evoluída, faz-se necessário um bom curso de Liderança Comportamental.

Através de atitudes positivas e que respeitem a individualidade de cada profissional, o líder contribui não apenas para que objetivos sejam alcançados, mas também para o bom relacionamento entre as equipes e um clima organizacional amigável, capaz de melhorar (e muito) a qualidade de vida dos colaboradores de maneira geral.

Promover a sinergia entre os times é essencial para um líder que deseja conseguir bons resultados. Esse processo fica mais fácil com o Team Building, nosso workshop voltado para habilitar líderes e gestores a criar equipes entrosadas e capacitadas. Afinal, inseridos em times colaborativos, dispondo de um ambiente de trabalho acolhedor e utilizando as próprias habilidades comportamentais para exercer sua função, a satisfação e a felicidade dos colaboradores aumenta muito. Assim, a produtividade fica elevada e até mesmo a retenção de talentos por parte da empresa melhora, já que profissionais que se sentem valorizados e têm qualidade de vida tendem a permanecer na organização.

Quer ter agora os benefícios da Gestão comportamental na sua organização?

Fale com um Consultor ETALENT!

 


Danielle Marques

Danielle Marques é da equipe de Marketing da ETALENT. Jornalista por formação, adora lidar com pessoas e é apaixonada por LEGO.

Todos os posts do autor