Guia Completo Metodologia DISC

autoconhecimento é uma condição importante para alcançar a realização profissional. Sem ele, as empresas precisam lidar com colaboradores insatisfeitos, desmotivados e pouco engajados. Por isso, é importante que os profissionais contem com o auxílio de metodologias como a orientação profissional.

Para que um trabalho faça sentido para as pessoas, é necessário que contribua para os seus projetos de vida. Dessa forma, para a empresa, não basta apenas escolher o currículo com o maior número de qualificações, por exemplo, se a pessoa por trás dele não se identifica com a função que precisará desempenhar.

Nesse sentido, a orientação profissional é uma forte aliada – seja para realizar uma transição de cargo, seja para planejar a progressão na carreira. Se você quer saber mais sobre esse assunto e como ele pode beneficiar sua empresa, continue conosco.

Quando o engajamento e comprometimento são fatores de sucesso?

O engajamento é uma relação de identificação estabelecida por um profissional com os valores da empresa na qual trabalha ou deseja trabalhar. No momento em que ocorre, esse sentimento cria uma ligação entre o indivíduo e a organização, provocando o entusiasmo do profissional na realização de atividades.

Além da energia gerada, o engajamento também é capaz de provocar o comprometimento do profissional, contribuindo para a alta performance. No entanto, para alcançar esses dois estágios de motivação, é necessário que o indivíduo se sinta realizado com as suas atividades e, principalmente, com a sua profissão.

Quando têm seus valores semelhantes aos da empresa, as pessoas tendem a se sentir energizadas sempre que um novo desafio profissional aparece. Cada conquista e realização da empresa gera impacto positivo na sua própria trajetória.

Com isso, torna-se cada vez mais recompensador se dedicar para atingir objetivos, bater metas e superar expectativas, já que o crescimento da organização é um espelho do crescimento individual. Portanto, quanto mais engajados e comprometidos forem os talentos de uma empresa, maiores as chances de sucesso desse negócio.

Além disso, é extremamente positivo para a estratégia dessa encontrar talentos que se identifiquem com a sua razão de ser. Ter equipes alinhadas facilita o processo de desenvolvimento profissional, contribui para um bom clima organizacional e viabiliza a criação de desafios que realmente façam sentido.

Qual a importância da orientação profissional no processo?

Muitas pessoas chegam a uma fase difícil da vida profissional e, em decorrência de frustrações ao longo do caminho ou da falta de sentido na escolha da profissão, decidem mudar os rumos ou dar uma guinada na carreira.

Para isso, algumas delas podem precisar de auxílio para esclarecer a situação atual e estabelecer novos objetivos e metas. Nesse contexto, a orientação profissional surge como uma ferramenta de apoio no processo de redescoberta.

Como também, um instrumento para as empresas buscarem alternativas para conciliar suas aspirações com as dos colaboradores. Entenda mais a seguir.

Oferecer maior motivação aos profissionais

As empresas precisam unir suas metas empresariais com as pretensões dos funcionários, por meio de uma gestão de carreira. Desse modo, os profissionais de Recursos Humanos necessitam criar ações que orientem os colaboradores a projetarem suas carreiras e suas vidas. Se elas forem compatíveis com as competências, interesses e valores das organizações a parceria será de grande sucesso.

Assim, os programas de orientação profissional são um dos caminhos para o autoconhecimento e superação de desafios para que os profissionais se sintam motivados a preservar e alcançar os objetivos propostos pelos gestores.

Esta mudança vem ocorrendo devido às transformações do mercado de trabalho, que de um lado, pressiona por melhorias na qualidade de seus produtos e serviços. E de outro, exige que os profissionais aprimorem suas habilidades e competências para se manterem em um ambiente competitivo.

Reduzir o turnover

Um estudo, realizado em 2018 pela Sodexo Benefícios e Incentivos quanto a qualidade de vida no trabalho, demonstrou os menores índices de satisfação em relação a 2017. As oportunidades de crescimento pessoal e profissional teve nota 5,86 e de reconhecimento, o valor é ainda menor, 5,58.

Em outra pesquisa feita pelo Instituto Locomotiva foi diagnosticado que 56% dos profissionais formais estão insatisfeitos com o trabalho.

Vendo este panorama, é preciso estimular a motivação proporcionando um ambiente favorável para os funcionários permaneçam no trabalho. Pois, todo treinamento que é realizado com ele, quando este deixa a empresa, é perdido. Por isso, um dos maiores desafios é combater o turnover para que as organizações no Brasil tenham produtividade.

Assim, fazendo investimentos nos talentos humanos e os deixando animados eles encontrarão significado nas suas atuações. Neste cenário conseguirão altos níveis de desempenho, produtividade e satisfação.

Mas, para isto, algumas medidas precisam ser tomadas como analisar o trabalho para uma melhoria contínua, contratar os funcionários conforme as características específicas do cargo, treiná-los para a tarefa, descobrir as características pessoais importantes que vão ajuda-lo em seu serviço etc.

Melhorar o clima organizacional

A motivação é essencial ao desenvolvimento das habilidades e competências dos colaboradores, pois ela oportuniza o sucesso profissional e pessoal. Perante isto, os gestores e psicólogos devem intermediar os desejos dos profissionais com as empresas para despertar comportamentos oportunos.

Dessa maneira, reduzirão qualquer tipo de conflito entre eles e como consequência, a equipe se identificará com a política, ambiente de trabalho e atividades que realizam. Garantindo a boa relação com os gestores.

Por isso, investir no capital humano e na sua qualidade de vida proporciona ótimos resultados para a empresa. Mas, lembre-se de saber lidar com as diferenças, nem todas as pessoas iguais.

Este investimento não traz resultados imediatos e sim a longo prazo, pois é um processo interno alinhado as qualidades individualizadas.

Outro ponto importante, além da motivação é trabalhar as emoções. Inclusive, o RH pode utilizar os serviços de um coaching para ensinar o time a controlar e gerenciar seus sentimentos e serem mais acertados em suas ações. Isto traz um controle emocional com resultados positivos no relacionamento interpessoal.

O que é orientação profissional?

Esse termo é frequentemente relacionado à etapa de escolha de carreira enfrentada pelos jovens antes de ingressarem no mercado de trabalho. No entanto, engana-se quem vê a orientação profissional apenas como um instrumento de suporte para quem está começando.

A orientação profissional também é muito importante para aqueles que já atuam há anos e buscam um crescimento profissional significativo, ou se sentem em dúvida sobre a carreira que escolheram. Nesse aspecto, é comum que algumas pessoas fiquem estagnadas em suas posições e encontrem dificuldades de se desenvolver profissionalmente.

É nesse momento que a orientação profissional surge como um recurso oferecido pela empresa para que a pessoa em questão consiga impulsionar a própria carreira, por meio de aprendizados.

Tenha autoconhecimento

A frase “conhece-te a ti mesmo e conhecerás os deuses e o universo”, supostamente dita (segundo historiadores) pelo grego Sócrates, ressalta a importância do autoconhecimento para todas as áreas de nossas vidas e não poderia ser diferente quando se trata da profissão.

Análises comportamentais, testes de personalidade, conhecimentos e habilidades, dinâmicas de grupo e entrevistas direcionadas diagnosticam amplamente o perfil da pessoa para aptidões, paixões, pontos fracos e fortes, e até mesmo formas de agir em determinadas situações.

Não se pode pensar em profissão visando somente ao salário, pois sua carreira condicionará seu estilo de vida, rotina, ambiente que viverá e sua forma de agir e ser. Afinal, você passa no trabalho durante boa parte do dia. A decisão é mais complexa que se imagina.

Compreenda os interesses profissionais

Ao fazer a orientação profissional, serão levantados os seus interesses, comportamentos, conhecimentos, habilidades e motivações para descobrir em que área você tem facilidade e gosta de atuar, pois toda pessoa nasce com uma vocação que pode ser transformada em profissão ou não.

Já a habilidade pode ser desenvolvida ao longo da carreira por exigência do mercado no ambiente de trabalho. É o caso de a pessoa ser muito comunicativa (dom) e ser treinada para se tornar vendedora (habilidade).

Tenha objetivos definidos

É importante definir objetivos tanto pessoal quanto profissionalmente, que deverão ser alcançados em curto, médio e longo prazo.

Refletir como será o ambiente de trabalho, funções que gostaria de exercer e salário a receber devem ser um conjunto no seu planejamento de vida para que se sinta motivado e vá em busca da concretização de suas metas.

Identifique novas oportunidades

Às vezes, você escolhe uma profissão e considera que a exercerá por toda a vida, mas algo muda no meio do caminho e sua vontade é dar outro direcionamento.

Com uma orientação profissional, é possível descobrir outras aptidões e novas oportunidades, ao fazer outros cursos e buscar se profissionalizar novamente.

Por exemplo, sua área é engenharia, mas, por algum motivo, você quer fazer design. Nesse caso, deverá procurar uma graduação ou curso técnico para aprender sobre a área que busca atuar e como o mercado funciona nesse setor.

Por que ela é importante?

Já deu para ter uma ideia de que a orientação profissional é uma das ações responsáveis por tirar sua equipe da zona de conforto e acabar com a acomodação, não é mesmo?

Talvez a motivação para alcançar novos resultados seja o principal benefício gerado pela orientação profissional.

No entanto, essa não é uma tarefa fácil. A orientação profissional exige o autoconhecimento e a reflexão profunda sobre as reais condições pessoais de desenvolver ou aprimorar competências, por exemplo. Só a partir de então, é possível escolher o caminho ideal para atingir um determinado objetivo.

Investir na orientação profissional é uma forma de valorizar e desenvolver equipes. Além disso, demonstra a preocupação da empresa com a qualidade de vida no trabalho. Orientar os colaboradores, contribui para a redução do risco de frustrações, das decisões precipitadas, do desperdício de recursos materiais e intelectuais.

Embora não sirva para realizar a escolha de uma profissão, por exemplo, essa ferramenta ajuda a esclarecer dúvidas e a tomar decisões mais conscientes.

Desse modo, são criadas condições para que as equipes desenvolvam objetivos de carreira com propósito e intenção, aproveitando melhor os seus esforços.

Qual é a principal contribuição da orientação profissional?

A frustração profissional é decorrente de uma série de fatores. Entre eles, podemos citar:

  • insatisfação com a escolha profissional;
  • necessidade de melhorar o desempenho;
  • insegurança diante de novos desafios e oportunidades;
  • dificuldade em desenvolver conhecimentos, comportamentos e/ou habilidades.

A partir disso, a contribuição da orientação profissional pode ter um enfoque específico para solucionar cada uma das situações citadas. Embora existam muitos aspectos pessoais que não podem ser controlados pela empresa, há algumas condições que ela pode proporcionar para estabelecer um ambiente de trabalho agradável e estimulante.

Por isso, a orientação serve para ajudar na análise completa de características, habilidades, comportamentos, aspirações, valores e desejos do profissional.

A partir disso, além de contribuir estabelece uma trajetória executável, a empresa pode criar oportunidades específicas para os seus talentos. Um profissional pode descobrir que tem vocação para outro setor da empresa e que poderá desempenhar um trabalho mais eficiente do que no atual.

O ideal é que essa estratégia esteja alinhada aos indicadores de produtividade individual. Dessa forma, o colaborador saberá quais aspectos de sua jornada precisam ser melhorados e terá a chance de ser recompensado por suas conquistas.

Para isso, é importante estabelecer alguns hábitos, como:

  • entender a personalidade, o comportamento e as características do grupo de trabalho;
  • reconhecer as pessoas pelos seus esforços e vitórias;
  • criar uma perspectiva de que é possível progredir na empresa;
  • incentivar os comportamentos de criatividade, inovação e autonomia.

Com isso, a empresa consegue reforçar as aptidões individuais de seus talentos e motivá-los a atuar de forma proativa em relação às suas próprias escolhas.

Como diferenciar entre orientação vocacional e profissional?

Por fim, é importante esclarecer a diferença entre orientação vocacional e profissional, para que você saiba qual deve procurar quando houver necessidade.

Orientação vocacional

A primeira está vinculada à descoberta da vocação, ou seja, sua aptidão e talento para facilitar a escolha profissional, por meio de variados testes.

Assim, a pessoa terá mais autoconhecimento para escolher atuar em áreas de interesse.

Geralmente, é realizada durante o período que precede a escolha de um curso de graduação ou ocupação.

Orientação profissional

A orientação profissional, por sua vez, é uma forma de estimular, por fatores externos, o desenvolvimento profissional dos colaboradores, melhorando a qualidade de vida organizacional e o direcionamento individual. É utilizada para impulsionar carreiras ou atingir resultados.

Outro detalhe é alinhar os talentos à parte técnica da carreira escolhida, relacionando o perfil com as maneiras de ensinar e treinar as pessoas para desenvolverem os conhecimentos, os comportamentos e as habilidades necessárias.

Ela serve tanto para estudantes quanto para os profissionais que queiram mudar de carreira. É uma oportunidade de redefinir trabalho e projeto de vida. Todos os níveis sociais podem ter acesso a esse serviço.

Esperamos que este artigo tenha esclarecido sobre a relevância da orientação profissional, sua contribuição e a diferença entre orientação vocacional e profissional, para saber qual deve escolher em cada momento, ou a importância de cada uma para que seu departamento de Recursos Humanos aplique em sua empresa.

Agora que você já sabe o que é orientação profissional, entre em contato conosco e descubra como alavancar os resultados das suas equipes.

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário: