Sabe-se que muitos profissionais são contratados por suas habilidades técnicas e, depois, demitidos pelo seu comportamento. Para evitar essa situação, é importante promover um processo seletivo de qualidade, com contratações que tragam resultados para as empresas. E uma maneira inteligente de otimizar a seleção de pessoal é investir em diferentes tipos de dinâmicas de grupo.

Quer entender um pouco mais sobre elas? Neste artigo, vamos falar sobre a importância das dinâmicas, mostrar os tipos mais utilizados e apresentar algumas tendências, como as dinâmicas on-line.

Boa leitura!

 

O que são dinâmicas de grupo?

As dinâmicas de grupo são uma série de interações aplicadas entre um conjunto de pessoas para promover conhecimentos específicos entre os participantes. Geralmente, são usadas para estreitar os laços entre os membros da equipe ou para avaliar as competências e características dos participantes, como ocorre em processos seletivos.

Neste artigo, abordaremos os principais tipos de dinâmicas aplicadas nos processos seletivos, quando servem para ajudar os recrutadores a conhecerem com mais profundidade os diferentes candidatos a uma vaga, além de auxiliar na avaliação do seu comportamento em diferentes situações.

Essas dinâmicas evidenciam questões como a capacidade dos candidatos de trabalharem em equipe, sua forma de agir sob pressão e o modo como estruturam as linhas de raciocínio para superar os obstáculos propostos.

Existem diversos tipos de dinâmicas de recrutamento. As alternativas são bastante diversificadas e é possível selecionar, ou mesmo criar, modelos específicos que se adaptem totalmente às necessidades e preferências de uma seleção de pessoal para um cargo.

É comum realizar essas atividades a partir de modelos que reúnam várias dinâmicas, já que cada uma ajuda a avaliar as diferentes características dos candidatos.

De maneira geral, as dinâmicas de grupo fazem parte da terceira ou quarta etapa em um processo seletivo, que continua após sua aplicação: as entrevistas individuais com os candidatos mais aptos são realizadas e, por fim, é feita a escolha e a contratação do profissional para ocupar a vaga.

 

Para que servem e qual é a sua importância nos processos seletivos?

O principal objetivo das dinâmicas de grupo é que os recrutadores consigam reunir mais informações sobre os candidatos, levando em consideração as atuações em cenários que simulam desafios reais. Ao aplicá-las, esses profissionais podem avaliar as soft skills dos participantes, tais como sua capacidade de liderança, proatividade, colaboração, comunicação e autoconhecimento, além das hard skills, ou seja, as habilidades técnicas em si. Assim, o recrutador observa se o candidato possui atributos necessários para o cargo, antes mesmo de firmar a contratação.

A realização de uma dinâmica de grupo pode ser determinante para que alguém sem muitas certificações seja contratado, já que, através delas, é possível evidenciar o comportamento de um indivíduo. No caso de um candidato muito comunicativo que se inscreve para uma função em que precisa utilizar essa característica, por exemplo, esse tipo de atividade pode ajudar a deixar explícita a sua facilidade frente às demandas do cargo. Logo, os recrutadores reconhecem que, mesmo sem tanta experiência, o candidato conseguiria realizar um bom trabalho.

Avaliar o candidato levando em consideração suas características comportamentais é um avanço em relação ao modo como o processo seletivo era conduzido no passado, quando os recrutadores utilizavam apenas informações como currículo e testes técnicos como base para a elaboração das dinâmicas. Com novas informações a respeito das características pessoais e necessidades comportamentais do cargo, o processo se torna ainda mais estratégico.

Para apoiar as organizações nas fases de dinâmica e entrevistas, a ETALENT oferece o Relatório de Seleção, que foi atualizado e reúne informações relevantes e aprofundadas do perfil de um candidato. O relatório apresenta um dossiê comportamental do indivíduo, com uma descrição detalhada da pessoa e seus talentos, e permite analisar pontos específicos, como a maneira que a pessoa se motiva. Inclui ainda o Guia de Entrevista por Competências Comportamentais, que traz sugestões de perguntas baseadas no perfil comportamental do candidato.

Confira o modelo do Novo Relatório de Seleção

 

As dinâmicas de grupo on-line

O conceito da dinâmica de grupo on-line é o mesmo da presencial: reunir o máximo de informações sobre o possível futuro colaborador, observando como ele se comporta ao realizar tarefas e sua forma de interação com outras pessoas, com atenção às habilidades de resposta rápida, liderança, comunicação, colaboração e empatia, entre outras.

E, do mesmo modo que as atividades presenciais, as dinâmicas on-line requerem um planejamento estruturado para que o processo de recrutamento e seleção seja otimizado e a vaga seja preenchida da melhor forma possível.

Na verdade, a dinâmica on-line mantém a mesma estrutura da presencial; o que muda é o meio utilizado para realização das atividades: todo o processo acontece de forma virtual, com o uso de ferramentas digitais em vez do encontro presencial.

dinamica online com quatro pessoas simulando um abraço

O que é necessário para realizar uma dinâmica on-line?

Dentre alguns pontos importantes, destacamos:

    • Escolher uma boa ferramenta de comunicação para realizar as dinâmicas;
    • Ter clareza sobre o que se deseja avaliar com os testes, e quais deles serão utilizados;
    • Testar os equipamentos e materiais necessários para as atividades;
    • Orientar o candidato corretamente: enviar o link de acesso à sala onde acontecerá o encontro com antecedência, indicando quais materiais que serão necessários;
    • Promover uma atividade inicial para quebrar o gelo, afinal os participantes não estão no mesmo local, não puderam conversar entre si;
    • Gravar a reunião;
    • Após as dinâmicas, realizar uma reunião com a equipe para analisar as percepções de todos e avaliar quais candidatos devem seguir para a etapa de entrevistas.

Cuidados que os candidatos devem ter

Nas dinâmicas de grupo, é importante estar sempre atento a alguns pontos específicos que podem chamar a atenção dos recrutadores, tanto positiva quanto negativamente. Procurar manter a formalidade na comunicação e evitar usar gírias, interagir com os demais candidatos, manter-se focado na atividade, ser pontual e estar apresentável e bem arrumado são alguns exemplos de cuidados que devem ser tomados pelos participantes.

Os candidatos também devem ter atenção para evitar que atrasem ou atrapalhem a realização das atividades. Cabe ao recrutador passar instruções claras sobre como eles devem se organizar para o processo, tais como:

    • Testar a conexão de internet;
    • Checar a câmera e o áudio (microfone e fones de ouvido);
    • Procurar um ambiente tranquilo e silencioso;
    • Separar materiais, caso seja necessário.

Vantagens das dinâmicas on-line

As dinâmicas on-line facilitam as etapas de avaliação e permitem que diferentes profissionais envolvidos no processo de recrutamento e seleção estejam em contato com os candidatos. Elas também oferecem a oportunidade de realizar múltiplas análises em relação aos possíveis colaboradores.

Por exemplo, em relação aos candidatos, durante as dinâmicas on-line, é possível:

    • Verificar sua linguagem verbal e corporal como se a dinâmica estivesse sendo realizada pessoalmente;
    • Observar como lidam com cenários estressantes, como a desenvoltura na própria dinâmica, a fim de avaliar suas habilidades de gerenciamento de crises;
    • Compreender suas habilidades no ambiente digital, o que é bastante importante tendo em vista que todos estão inseridos nessa nova realidade.

Sobre as vantagens para as organizações, podemos citar:

    • Redução de custo com logística, aluguel de salas, coffee break etc.;
    • Agilidade no processo seletivo, já que as dinâmicas on-line demandam menor infraestrutura para serem realizadas;
    • Facilidade na avaliação de candidatos de regiões distantes, já que evita deslocamentos – especialmente para funções em que o trabalho será remoto;
    • Possibilidade de criar encontros, testes e reuniões extras sem aumentar os custos do processo seletivo.

As dinâmicas de grupo on-line vieram para ficar?

Embora essa tendência já estivesse ocorrendo progressivamente, com a pandemia de coronavírus, a transformação digital nas organizações foi impulsionada e, atualmente, as empresas estão numa verdadeira corrida para adequarem a tecnologia frente às novas demandas.

De acordo com um artigo da revista Exame, 95% dos profissionais de RH entrevistados acreditam que, em breve, o processo seletivo será 100% digital. Com isso, pode-se observar uma tendência de mudança no mindset das empresas sobre essa modalidade, que parece representar o futuro dos processos de recrutamento e seleção.

 

Tipos de dinâmicas de grupo

Como já mencionamos anteriormente, conhecer o perfil de comportamento dos candidatos antes de realizar as dinâmicas de grupo dá aos recrutadores a oportunidade de avaliar na prática como os traços comportamentais da pessoa se apresentam nas atividades cotidianas. E, para isso, utilizamos a Metodologia DISC que, uma vez aplicada em processos seletivos, se torna uma poderosa ferramenta de identificação de tendências comportamentais de seus candidatos.

Agora que você já entende a importância das dinâmicas de grupo e de se considerar o comportamento durante a realização das atividades para selecionar o profissional correto, vamos para a parte prática?

Siga conosco para conhecer os principais tipos utilizados nas organizações e aprenda a adequá-los à realidade do seu negócio.

1. Estudo de caso

O recrutador fornece aos participantes um estudo de caso resumido, em que um desafio corporativo é proposto. Muitas vezes, são casos reais da própria empresa, mas podem ser criados unicamente com o intuito de avaliar a capacidade analítica dos participantes.

Neste documento, haverá uma descrição de problemas que os candidatos, divididos em grupos, terão que resolver. As atividades de estudo de caso são projetadas para avaliar as habilidades de trabalho em equipe dos participantes, assim como as de liderança e resolução de problemas.

Caso uma avaliação comportamental tenha sido feita previamente, o recrutador também pode observar como cada participante evidencia seus traços comportamentais predominantes durante a realização dessa atividade.

2. Jogo de papéis

Homem confundindo um tablet e uma banana com o telefone

Esta é, possivelmente, uma das dinâmicas de grupo mais temidas pelos candidatos.

A atividade consiste em fazer o candidato lidar com alguma situação que enfrentará no dia a dia do seu cargo, caso seja contratado.

Ministrar uma apresentação de negócio, liderar um novo projeto, fazer um processo de recuperação de cliente ou fechar um contrato são algumas tarefas comuns nesse tipo de dinâmica.

O que está sendo testado é o potencial do colaborador em desempenhar bem o papel do cargo para o qual se candidatou, levando em consideração seus conhecimentos, habilidades e comportamentos. A partir do que for observado pelo recrutador nessa simulação, será possível avaliar se os candidatos estão ou não aptos a exercer as funções pretendidas.

Sabe-se que a performance de um talento pode melhorar muito com um plano adequado de treinamento e desenvolvimento, principalmente quando se trata do quesito comportamento. O autoconhecimento traz ao colaborador uma clareza maior sobre o seu lugar no mundo e o seu propósito, o que impulsiona o seu desenvolvimento e, consequentemente, sua performance.

3. Fórum de opinião

Esta é uma das dinâmicas de grupo mais utilizadas na seleção de pessoal. É uma técnica focada no intercâmbio de ideias e opiniões. Nesse modelo, o recrutador avalia os pontos de vista dos candidatos sobre o tema proposto.

Nesse tipo de dinâmica, uma das principais questões que o recrutador observa é a capacidade comunicativa do candidato – como formula suas opiniões, se tem a clareza necessária na hora de expressá-las e se seus posicionamentos estão de acordo com a cultura organizacional e os valores da empresa.

A variável do comportamento também pode ser observada no modo como se expressa e sustenta os seus pontos de vista. Por exemplo, um indivíduo com o fator Conformidade acentuado (metódico por natureza, focado em processos, estruturas e regras), geralmente embasa seus argumentos em dados científicos, estatísticas e normas.

Por outro lado, quando analisamos alguém com um fator Influência alto (naturalmente comunicativo e persuasivo), é comum que essa pessoa atraia a atenção com seu jeito confiante e entusiasmado. A comunicação é mais informal e próxima, o que o transforma em uma pessoa altamente sociável.

4. Tarefa prática

As dinâmicas geralmente incluem uma tarefa prática, que consiste em resolver um problema em conjunto, para todos os participantes.

A atividade pode ou não ser relevante para o cargo a ser ocupado, mas, ao realizá-la, o recrutador será capaz de observar as habilidades dos candidatos. A tarefa pode ser, por exemplo, construir estruturas com blocos. Mesmo que isso não faça parte do escopo do cargo, outras características são avaliadas, como a comunicação e o trabalho em equipe, principalmente.

Do ponto de vista do comportamento, em situações que demandam ação, os talentos com alta Dominância (assertivos e determinados) tendem a tomar a frente do grupo e partir para a ação.

5. Brainstorming

Ator Terry Crews com o cérebro saindo da cabeça

Nesse tipo de dinâmica, um problema é proposto e os candidatos devem oferecer ideias e considerações para uma possível solução. Entre os tópicos a serem discutidos, algumas sugestões são a criação de novos produtos, serviços, melhorias para a empresa ou para o setor específico do cargo a ser preenchido, por exemplo.

O brainstorming é dinâmico e estimula a criatividade. Com esta atividade de grupo, é possível avaliar a capacidade de resolver um problema e a de propor soluções, além de levar em conta o nível de proatividade como motivador de ideias.

Baixe o nosso e-book 5 dinâmicas para utilizar em seu processo seletivo

 

Em resumo, pode-se observar que as dinâmicas de grupo servem para observar habilidades, conhecimentos e comportamentos dos candidatos, principalmente quando é difícil encontrar diferenças curriculares, e ajuda os recrutadores a identificarem traços comportamentais que mais se adequam ao cargo em questão.

Por isso, empresas que já utilizam a análise do comportamento atrelada a dinâmicas de grupo podem avaliar com clareza essas variáveis na prática e fazer um processo de recrutamento e seleção mais estratégico.

Ainda tem dúvidas sobre as dinâmicas de grupo? Quer saber como o comportamento interfere nos seus processos de R&S?

Fale com um consultor ETALENT