Guia Completo Metodologia DISC

Todos os dias, milhares de profissionais vão trabalhar e, dentro do ambiente corporativo, há uma série de acontecimentos que podem ser bons e ruins, como os acidentes de trabalho. E é relevante entender que muitos desses problemas são causados por conta do comportamento humano, que tende, em muitos casos, a ser mais desatento ou deixar o cuidado para depois.

Por isso, é muito importante que o gestor de RH cuide e foque bastante a saúde dos colaboradores da empresa, para que sejam identificadas maneiras de reduzir os riscos de acidentes. Lembre-se de que existem muitos perfis de profissionais, e uns tomam mais cuidado que outros, principalmente quando falamos em empresas mais industriais.

Pensando em ajudar você a identificar os acidentes mais comuns e a conhecer como o comportamento humano auxilia na redução deles, elaboramos este material. Confira!

Quais são os acidentes de trabalho mais comuns?

Isso depende muito de qual ramo a sua empresa trabalha, da quantidade de colaboradores que têm e de quais as atividades feitas no dia a dia.

Além disso, é importante levar em consideração o fato de que existem companhias que trabalham em ambientes que oferecem mais perigo aos profissionais, e outras em que o risco é bem mais baixo e, consequentemente, fácil de resolver.

Porém, há situações que são experimentadas com uma certa frequência, de modo que os acidentes de trabalho acabam se tornando algo mais comum.

Para isso, é essencial que a empresa forneça ao colaborador os EPIs adequados, que são os equipamentos de proteção feitos para a segurança diante de diversos tipos de ocorrências. E que ocorrências são essas?

Algumas delas são:

  • quedas;
  • choques elétricos;
  • movimentos repetitivos;
  • contusões;
  • queimaduras;
  • má postura;
  • iluminação muito forte;
  • barulho extremo;
  • alergias;
  • exposição desnecessária à radiação;
  • cortes.

Por que é bom conhecer o comportamento humano no trabalho?

Pelo simples fato de: cada pessoa age de uma forma e algumas não parecem se importar tanto com a própria segurança.

Só para se ter uma ideia, por exemplo, em áreas de risco ou insegurança, conhecer o comportamento das pessoas é fundamental para evitar problemas mais graves. Ou seja: você precisa saber de perto quem é o profissional que trabalhará na empresa.

Já pensou, por exemplo, em contratar algum analista júnior e ele ainda não ter noção do perigo que enfrentará na fábrica de produtos químicos?

Ou aquele profissional de marketing, que precisará enfrentar um período de crise e mal sairá da cadeira para beber água?

São situações diferentes, mas que explicam bastante como os colaboradores podem se comportar.

O ideal é que você procure saber mais de perto o que aquele profissional faria em determinada situação, se ele se protegeria ou se apenas ignoraria um sinal de que há perigo à vista.

Ou, melhor, se ele conhece quais são as atitudes que devem ser tomadas em situações em que há problemas ou emergências, fora as normais do dia a dia na empresa.

Quais medidas tomar para analisar o comportamento humano?

Para que você consiga entender melhor o comportamento dos colaboradores, é bom contar com algumas medidas que fazem toda a diferença.

Algumas delas podem ser aplicadas todos os dias, ou colocadas em pauta em determinados períodos do ano, como em treinamentos e aperfeiçoamentos, para que todos estejam alinhados aos objetivos da empresa, conforme você verá a seguir.

Trace o perfil do colaborador

Para começar, é preciso ter bem definido o perfil do colaborador da sua empresa. Isso quer dizer, por exemplo, entender se ele é mais prestativo, carismático, questionador etc.

Essa informação é de grande importância, pois ajudará a identificar de que forma o profissional se comportaria em algumas situações.

Além disso, saber o perfil do colaborador também auxilia a detectar que tipo de comportamento humano ele tem com mais destaque, para que ele faça parte de uma equipe em que todos estejam em sintonia.

Use ferramentas de gestão de comportamento

Se a tecnologia existe e é uma ótima aliada para todas as esferas da sociedade, dentro do ambiente corporativo, ela não faria diferente. Portanto, use as melhores ferramentas de gestão que existem, principalmente as que ajudam na identificação de comportamentos.

É bom frisar que muitas dessas ferramentas ainda armazenam e ajudam no diagnóstico de vários detalhes.

Lembre-se também de que a tecnologia é ótima para ajudar na análise de comportamentos em geral, gerir as pessoas da organização e ainda organizar informações, mostrar possíveis problemas, identificar tendências e mostrar a você o que precisa ser melhorado e onde há mais chances de acontecerem certos tipos de acidentes no trabalho.

É importante não se esquecer também de que os colaboradores que trabalham diretamente com situações de risco precisam receber os treinamentos adequados, e isso pode ser viabilizado com a ajuda de ferramentas tecnológicas.

Outras informações essenciais que essas ferramentas ajudam a conhecer são a frequência ideal para o aperfeiçoamento e quando foi a última vez que o profissional se qualificou para evitar acidentes.

Reúna os gestores para uma análise mais profunda

Sim, esse tipo de conversa pode ser crucial para que você consiga definir ainda mais os perfis dos colaboradores.

Afinal, quem melhor do que o gestor do profissional (que está trabalhando com ele todos os dias) para ajudar com informações de comportamento, entender como o colaborador se portou em momentos de crise/emergência/acidentes e também o tamanho da bagagem de experiência que os profissionais têm para enfrentar tais situações?

Não hesite em reunir os gestores, ao menos, quatro vezes por ano para que atualizem você sobre o comportamento humano que tem sido mais comum nas equipes, e por aí vai. Você notará o quão importante e prático esse encontro será para a análise dessas tendências comportamentais na empresa.

No mais, fique sempre atento a tudo o que acontece na organização. Às vezes, algumas situações se repetem, mas você nem notou, e isso pode ser o grande X da questão na procura por respostas sobre de que forma o comportamento humano influencia diretamente ou indiretamente em várias causas de acidente no trabalho.

Gostou? Então, aproveite e entre em contato conosco para que, juntos, encontremos as melhores soluções para a gestão de pessoas da sua empresa.

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário: