Guia Completo Metodologia DISC

A gestão por competência é uma tendência que ganha cada vez mais espaço no setor de RH. Mas, afinal, você sabe exatamente o que ela significa? Entende como ela pode melhorar os resultados da sua empresa? E como implementá-la na sua organização?

A resposta para essas e outras perguntas você encontrará neste artigo. Então, continue lendo e confira tudo o que precisa saber sobre o assunto!

O que é a gestão por competência?

Você já ouviu falar no Cubo de Competências, uma evolução do método CHA (conhecimentos, habilidades e atitudes), não é mesmo? Composto pelo conjunto de conhecimentos, comportamentos e habilidades, o Cubo apresenta as competências técnicas e comportamentais que um colaborador apresenta e precisa desenvolver.

Com base nele, os gestores podem administrar seu time, baseando-se naquilo que cada membro tem a oferecer, assim como no que é exigido para a realização de cada atividade. Essa é a gestão por competência.

Para tanto, é preciso avaliar cada colaborador e planejar formas de desenvolver esses conhecimentos, comportamentos e habilidades de acordo com a demanda dos cargos, sempre acompanhando sua evolução dentro do time.

Portanto, a gestão por competência pode ser definida como a estruturação completa dos processos da empresa para que possam ser voltados ao encontro e desenvolvimento de habilidades, competências e comportamentos de cada profissional.

Quais são os tipos de competência?

O primeiro passo para implementar esse modelo de gestão é conhecer os tipos de competências. Assim, é possível identificá-las e estabelecer as características desejadas, dentro de cada uma delas.

Competências organizacionais

Quando for avaliar as competências organizacionais, pense em como as habilidades desses colaboradores podem ser utilizadas para abrir vantagem sobre a concorrência.

Por exemplo: se é necessário contratar um gerente de marketing responsável pela elaboração das campanhas da empresa, o ideal é que ele seja extremamente criativo e tenha certa experiência.

Dessa forma, o conjunto de competências e o conhecimento podem promover o destaque da organização no mercado.

Competências técnicas

Como o próprio nome sugere, as competências técnicas dizem respeito ao conhecimento adquirido durante a formação do profissional. Aqui, o foco está na formação acadêmica, nos cursos e nas vivências, como intercâmbios.

Na hora de avaliar, é importante pensar em como essas qualificações são relevantes para que o colaborador possa desempenhar as atividades relacionadas ao cargo e atingir os objetivos da empresa.

Competências comportamentais

Por fim, temos as competências comportamentais, que estão ganhando destaque na gestão de pessoas. Cada vez mais, as empresas vêm descobrindo a importância de reter talentos e valorizar seu capital humano. E, para isso, é importante que a equipe esteja alinhada à cultura do negócio.

Essas competências estão relacionadas ao perfil do profissional e revelam como ele reage diante das situações cotidianas do trabalho, como processos de tomada de decisão e gerenciamento de conflitos.

Motivação, inteligência emocional, diálogo, capacidade de trabalhar em equipe e perfil de liderança estão incluídos nesses parâmetros.

Como ela melhora os resultados da empresa?

Essa forma de gestão vem ganhando espaço exatamente por se mostrar muito eficiente na hora de melhorar os resultados da empresa. Vejamos, então, alguns dos motivos por trás disso.

Diminui a rotatividade

A gestão por competência é capaz de diminuir a rotatividade e aumentar a retenção de talentos na empresa. Isso porque ela valoriza as potencialidades de cada colaborador, que se sente cada vez mais satisfeito e motivado para realizar suas atividades.

Assim, a probabilidade de esse talento deixar o time é bem menor, reduzindo o índice de turnover da empresa como um todo.

Favorece o aumento da produtividade

Quando você mantém uma gestão, há um óbvio aumento na produtividade do time. Afinal, a empresa passa a ter maior consciência sobre quais são os conhecimentos, as habilidades e os comportamentos desejados para cada um dos cargos.

Dessa forma, é possível realocar o time de forma eficiente de acordo com as características de cada um, capacitando os colaboradores para o desenvolvimento daquilo que for necessário para realizar essas atividades. Em outras palavras, toda a equipe produz mais e melhor.

Potencializa os talentos do time

Todo colaborador entra na empresa com uma série de competências bem desenvolvidas, assim como algumas outras que demandam mais investimentos. Nesse sentido, ao identificar tais características, você também pode focar em ações que potencializem o que cada membro da equipe tem de melhor.

Reduz custos organizacionais

Ainda, vale dizer: quando você aumenta a produtividade, potencializa os talentos e reduz índices de turnover, a diminuição de gastos organizacionais é uma consequência direta.

Você passa a ter menos gastos com outras contratações, uma vez que a equipe se mantém estável. Além disso, há um aumento nos lucros, já que os colaboradores produzem mais em menos tempo.

Como fazer uma gestão por competência eficiente?

Agora que você já sabe a importância dessa estratégia de gestão, é importante entender alguns elementos que garantem a qualidade do processo. Confira a seguir.

Mapeie as competências do time

Comece mapeando as principais competências de cada um dos colaboradores. Com isso, você descobre quais são as potencialidades do time e suas lacunas de conhecimento.

Entenda as competências organizacionais

Entenda, também, quais são as competências necessárias para cada um dos cargos e atividades da empresa. Dessa forma, é possível planejar estratégias voltadas para a realidade específica da sua empresa.

Capacite a equipe

Invista em capacitações e treinamentos para desenvolver competências. E é importante lembrar: elas podem ser tanto técnicas quanto comportamentais, de acordo com seu diagnóstico anterior.

Acompanhe resultados

Ainda, nunca se esqueça de acompanhar de perto os resultados da gestão por meio de bons indicadores. Quanto a isso, considere usar plataformas e softwares na coleta e análise desses dados sobre a equipe e a empresa como um todo.

Quais são as características da gestão por competência?

É inevitável modificar processos e adotar novas práticas quando se modifica o modelo de gestão. No caso da gestão por competências, 4 características vêm à tona. Conheça!

  • Mapeamento e mensuração constante de competências: identificar o perfil comportamental ideal para cada função dentro da empresa e o quão próximo os colaboradores estão dele é requisito básico para uma gestão por competências eficiente.
  • Mudança nos processos seletivos: não há nenhuma dúvida de que o processo de recrutamento e seleção é o primeiro a ser impactado pelo novo modelo de gestão. Tudo deve girar em torno da investigação sobre o potencial de cada candidato, suas habilidades já adquiridas e quais podem ser desenvolvidas ao longo da trajetória dessa pessoa dentro da empresa.
  • Uso da tecnologia: para descobrir as principais competências dos profissionais, é necessário consultar certo volume em dados. A tecnologia é fundamental para captar essas informações e apoiar o diagnóstico. Softwares e plataformas de recrutamento, gestão e relacionamento são grandes aliados na gestão por competências.
  • Remuneração por competências: uma vez que a gestão por competências não é só um critério de contratação, mas também está focada no desenvolvimento dos profissionais, é necessário estabelecer um plano de carreira que esteja baseado nessas habilidades.

Como você pôde perceber, a gestão por competências vem ganhando espaço exatamente por gerar ótimos resultados. Agora que você já entende melhor esse assunto, que tal estudar a possibilidade de implementá-la na empresa e potencializar os resultados do seu negócio?

A ETALENT possui uma plataforma que auxilia gestores a gerirem melhor os times de acordo com o comportamento dos profissionais. Entre em contato conosco e conheça melhor este serviço.

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário: