Guia Completo Metodologia DISC

Temos visto o movimento de muitas empresas na direção da inovação. Muitas ações vêm sendo realizadas:

  • a revisão de ambientes físicos, com a instalação de puffs e mesas de ping pong;
  • a disponibilização de novas ferramentas tecnológicas aos empregados;
  • a divulgação de valores organizacionais por meio da área de comunicação;
  • e várias outras que, muitas vezes, não obtém o sucesso de mudança esperado.

O que ocorre é que a ordem e os estímulos físicos e externos, por si só, não movem as pessoas. A transformação precisa estar suportada por um alinhamento cultural consistente.

A cultura é algo que se constrói ao longo do tempo e a partir de valores e atitudes compartilhados entre os indivíduos da organização. Ela não se trata sobre o que se fala, mas sobre o que se faz. 

A cultura passa pela experiência entre as pessoas. As experiências não só moldam quem somos como seres humanos, mas também nos conectam e constroem nossos relacionamentos e, por consequência, consolida a cultura organizacional.

Os 3 pilares do Employee Experience

Jacob Morgan, autor do livro The Employee Experience Advantage, apresenta 3 pilares que suportam a verdadeira experiência do empregado: 

  • o desenho físico
  • a tecnologia
  • o foco na cultura.

A cultura será a linha capaz de costurar todos os pontos. Segundo o autor, há algumas poucas maneiras de se olhar para o employee experience. Primeiro, através dos olhos do empregado, depois, pelos olhos da organização e, finalmente, pelos pontos comuns entre os dois.

Quando envolvemos o empregado na construção dessa experiência, ao invés de simplesmente tê-la desenhada pela organização, temos a interseção das expectativas.

“Muitos de nós queremos explorar o mundo, tentar coisas novas, aventurar-nos por novos caminhos, pois como humanos, somos curiosos por natureza. Economizamos para comer em um restaurante melhor em uma ocasião especial, para fazer mergulho, visitar cidades exóticas etc. Ninguém nos obriga a isso, fazemos porque queremos experiências que irão durar por muito tempo ou a vida toda.
Experiências é o que nos faz humanos.
Jacob Morgan – tradução livre

O aspecto comportamental em projetos de Employee Experience

Diante da disrupção tecnológica, temos um ambiente bastante adverso e desafiador. A demanda por novas competências é um imperativo. A prioridade torna-se, cada vez mais, as pessoas.

Na guerra pelo talento, vencem as organizações que proporcionam as melhores experiências. 

Vemos a emergência do engajamento, e este somente ocorre a partir de uma experiência positiva capaz de fazer empregados felizes e comprometidos. Incluir o desejo e o prazer na execução de uma tarefa possibilita que o profissional possa realizá-lo não somente por obrigação, mas e principalmente, pela realização, pelo bem estar.

Informações comportamentais são estratégicas nesse processo: fornecem subsídios capazes alinhar expectativas quanto às relações e a gestão no trabalho. Ter as pessoas cuidadas, nutridas e respeitadas em sua singularidade, ocasiona a experiência positiva e, logo, o engajamento.

Mas como podemos construir relações que proporcionem uma boa experiência? Como fazer isto dentro do âmbito comportamental na organização? Como fazer isto com transparência?

Para que tornemos algo tão subjetivo em um tangível, é imprescindível que se tenha em mãos uma solução que abarque toda a jornada do empregado – da seleção e onboarding ao desenvolvimento e desligamento – e que permita, de forma clara, a  visualização da interseção entre as expectativas do empregado e da organização.  

Um projeto de transformação e inovação não se sustenta sem que o aspecto humano tenha protagonismo e esteja conectado, de forma verdadeira, com os demais pilares – o ambiente físico e o tecnológico.

A ETALENT possui uma plataforma completa – da marca empregadora à experiência do empregado -, capaz de contribuir de forma significativa nesse processo. Estamos prontos para apresentar a você como isto pode impactar positivamente a sua organização.

Compartilhe com seus amigos:


Deixe seu comentário: