No caminho para o trabalho, na pausa para o café ou na realização de tarefas simples do dia a dia, é comum nos pegarmos pensando em mil e uma coisas ao mesmo tempo, de forma involuntária. Esses tipos de devaneios da mente podem se agravar à medida que a rotina e os compromissos pesam.

Isso acontece porque facilmente perdemos o controle da nossa atenção e nos deixamos tomar pelos acontecimentos, principalmente passados e futuros, impossibilitando que enxerguemos aquilo que realmente precisa de atenção: o presente.

Uma pesquisa de Harvard mostra que a mente divaga em média 47% do tempo. Isso é quase metade das nossas vidas.

Essa divagação, ironicamente, tem demandado cada vez mais atenção e, muitas vezes, chega até a ser um ponto de preocupação – não só das pessoas, mas também das grandes organizações.

Com grandes questionamentos, felizmente começam a vir à tona grandes soluções, que não necessariamente precisam ser novas para serem eficazes. É o caso do mindfulness, um exercício de gerenciamento da mente que está em bastante evidência atualmente, mas que ainda é algo nebuloso para muitos.

Esse artigo visa trazer explicações e reflexões valiosas sobre mindfulness e como ele ajuda a controlar estados degenerativos da mente, aqueles sempre presentes em nosso cotidiano, como a ansiedade e o estresse, que comprometem não só o desempenho profissional como também a vida pessoal e social.

Para que você e sua empresa alcancem a capacidade de atenção plena e o chamado estado de flow, caminharemos pelos seguintes tópicos:

 

O que é mindfulness?

Mindfulness, ou atenção plena, é uma prática – considerada comumente como uma meditação – focada em exercitar a parte do cérebro responsável pela mente, promovendo a capacidade de gerenciamento da atenção.

Resumidamente, esse exercício sugere a concentração sem julgamentos a tudo aquilo que naturalmente se torna comum à nossa capacidade de percepção, devido à repetição. Isso porque o cérebro se acostuma com o que ele vê repetidamente, dia após dia.

Por conta dos diversos benefícios que o mindfulness pode trazer, ele tem tido grande repercussão no ramo pessoal e também no corporativo. Diferentes pesquisas conceituadas em todo o mundo comprovam a sua eficácia, sendo um tema ampla e profundamente estudado ao longo dos últimos 30 anos.

Mas não se trata de um conceito novo, muito pelo contrário: existem registros antigos da realização dessa prática, em diferentes âmbitos, com ou sem inspiração religiosa. Na atualidade, é mais comum vermos o mindfulness associado à meditação budista.

 

Para que serve o mindfulness?

O mindfulness é um exercício de concentração praticado para melhorar aspectos da mente, como a atenção e o bem-estar, fatores cada vez mais afetados pelo dinamismo que atinge a sociedade, junto com a evolução das coisas e a era da informação.

Diferente do que muitos possam pensar, atenção plena não é manter sua mente concentrada e, sim, saber trazê-la de volta quando ela divaga.

Isso fortalece a conectividade dos circuitos e, literalmente, estimula o lóbulo frontal do cérebro como qualquer outro músculo do corpo humano quando praticamos atividades físicas.

A prática da atenção plena faz com que o indivíduo aumente a sua concentração, mantenha o foco no que é importante e faça escolhas conscientesCultivar essa habilidade de gerenciamento da própria mente para orientar a atenção de acordo com a sua vontade é uma ação bastante radical e complexa. Por isso, a atenção plena é algo a ser treinado e adquirido a partir de pequenas ações orientadas.

O vídeo abaixo é um trecho da palestra gravada em 2013, em que Daniel Goleman, autor do livro Foco, conduz um exercício de mindfulness e explica os benefícios da prática.

Daniel Goleman fala sobre mindfulness e seus benefícios

 

Mindfulness e estado de flow são a mesma coisa?

A diferença entre mindfulness e estado de flow está é que o primeiro é ação e o segundo é resultado, ou seja, o estado de flow é o que a atenção plena ou mindfulness busca alcançar.

O estado flow (em inglês, “flow” significa “fluir”) é considerado o estado da mente onde o indivíduo apresenta estar completamente satisfeito e realizado com determinada atividade ou condição – seja saboreando aquele prato favorito ou encontrando a felicidade no trabalho que gosta. É, resumidamente, sentir como se as peças estivessem perfeitamente encaixadas.

Ao aprender a gerenciar a mente e alcançar a atenção plena, tudo aquilo que antes perambulava em segundo plano na mente passa a ficar em evidência. É aquele momento em que você consegue executar tudo no seu nível máximo no trabalho e os resultados de desempenho são muito acima dos esperados!

 

O autoconhecimento pode contribuir para o mindfulness?

“O autoconhecimento possibilita empreender a mais fantástica das jornadas da vida.”
G. Forest

A resposta é sim. A partir do momento em que você trabalha o autoconhecimento e olha para si, você trabalha intimamente a atenção plena focada no seu eu, na sua essência propriamente dita.

Ambos estão conectados, uma vez que, nos dois casos, você busca treinar e exercitar a sua mente para uma mudança de mindset, reeducando-se para passar a focar naquilo que realmente te traz resultados positivos.

Ambos os conceitos são chaves do sucesso para o desenvolvimento dos seus talentos, o atingimento do estado de felicidade, a geração de resultados e a conquista de seus sonhos.

Ambas as práticas têm a função de fazer você refletir e dar atenção àquilo que normalmente não conseguimos enxergar. Por isso, passar pelo processo de autoconhecimento já é um grande caminho percorrido.

Recomendamos:
  Depressão no trabalho

O mindfulness é um exercício, mais focado em dar continuidade a esse estado flow adquirido pelo autoconhecimento.

Existem diversas metodologias de autoconhecimento. No Workshop Personal Change, a ETALENT estruturou esse processo em 5 etapas, visando estimular a construção de uma visão positiva de futuro, alavancar resultados na carreira e ser mais feliz na vida pessoal. São elas:

Módulo 1: Meu Talento

Fazer uma análise comportamental completa para, a partir disso, ter informações concretas sobre si mesmo, identificar seus talentos e poder lapidá-los, visando desenvolver as características necessárias para encontrar prazer e felicidade no caminho ou carreira que escolher para sua vida.

Módulo 2: Meu Mundo

Situar-se em relação às mudanças que vêm ocorrendo no mundo e seus impactos na sociedade, nas organizações e nas pessoas, para que possa tomar atitudes mais assertivas a partir dessa compreensão.

Módulo 3: Meu Trabalho

Perceber as lacunas existentes entre a você e o cargo ou posição que ocupa, para identificar os conhecimentos a serem adquiridos, os comportamentos a serem desenvolvidos e as habilidades a serem aperfeiçoadas.

Módulo 4: Meu Desenvolvimento

Planejamento das ações que ajudarão a desenvolver conhecimentos, comportamentos e habilidades necessárias para alcançar o sucesso pessoal e profissional.

Módulo 5: Minha Visão

Construir uma visão positiva e estimulante do futuro para definir objetivos e traçar metas que gerem motivação e possibilitem se preparar para os desafios, para conquistar o que deseja e fazer a diferença no mundo.

Se você busca mais alternativas para obter o sucesso, convidamos você a conhecer também a Plataforma MyEtalent, que por meio de assessoria coaching oferece aos usuários uma profunda experiência de autoconhecimento e autodesenvolvimento.

Conheça a plataforma MyEtalent

 

Como o seu comportamento pode influenciar no estado de atenção plena?

Comportamento pode ser definido como a resposta (expressa) ou a capacidade (potencial) de um indivíduo para lidar com ações e emoções, sejam de natureza externa ou interna.

O conjunto de comportamentos de uma pessoa aos diferentes estímulos que a impactam é o que define suas tendências e preferências para agir, pensar e sentir – é o seu estilo comportamental.

O estilo comportamental de uma pessoa pode ser mais reativo, mais focado ou até mais paciente. Como consequência, as pessoas têm um nível diferente de concentração e interação com as coisas. E isso não poderia ser diferente na busca pelo alcance da atenção plena.

A partir do momento que você entende o seu comportamento e suas principais características, você consegue identificar mais facilmente seus pontos fortes e aqueles a desenvolver, possibilitando, assim, que você trabalhe de forma mais personalizada e focada na melhor forma de executar o mindfulness ou de adaptar esse exercício da mente ao seu perfil, para chegar a um resultado muito mais satisfatório.

Abaixo, sinalizamos os comportamentos mais prováveis de cada um dos fatores DISC:

DOMINÂNCIA

Quem possui o fator Dominância acentuado tende a se concentrar muito em objetivo, mas não necessariamente em tarefas ou situações. Na busca acelerada pelos resultados que deseja, é possível que perca o foco em algumas atividades.

INFLUÊNCIA

Considerando a versatilidade e a flexibilidade características deste fator, pessoas com a Influência elevada podem perder o foco das suas atividades, principalmente se forem repetitivas. Para eles, a concentração exige um esforço maior do que para outros perfis.

ESTABILIDADE

De um modo geral, indivíduos com perfil de alta Estabilidade são os que têm maior facilidade para concentração, pois a tenacidade faz parte da sua essência comportamental.

CONFORMIDADE

Já aqueles perfis com alta intensidade de Conformidade normalmente apresentam a autodisciplina necessária para a concentração, mas têm que se esforçar para driblar a sua natural percepção aguçada para os detalhes, que pode leva-los à dispersão.

 

Para saber mais sobre os diferentes perfis comportamentais, leia o artigo Perfil comportamental: os 36 Talentos ETALENT.

 

A partir do momento que identificamos o nosso comportamento, é possível perceber as características e atividades que se encaixam com o nosso perfil comportamental, seja no âmbito pessoal ou no profissional. Assim, é mais fácil alcançarmos aquilo que nos torna realizados e felizes. Esse é o estado de flow.

 

Quais são os benefícios pessoais e profissionais obtidos através do mindfulness?

Em um mundo cada vez mais acelerado, onde estamos condicionados a sermos tão dinâmicos quanto os acontecimentos que nos cercam, alternativas que nos façam parar, respirar e reavaliar o ambiente ao nosso redor nos guiam para o caminho da mudança e do desenvolvimento. E a busca pela atenção plena pode ajudar com isso.

Dentre os benefícios pessoais adquiridos através da prática do mindfulness, podemos listar:

    • Diminuição do estresse;
    • Fortalecimento do sistema imunológico;
    • Conforto para dormir melhor;
    • Alívio de dores crônicas e pressão arterial;
    • Corpo e cérebro mais jovens;
    • Diminuição de crises de ansiedade e depressão;
    • Tratamento de síndromes de estresse pós-traumático;
    • Promoção do bem-estar;
    • Empatia e paciência;
    • Autocontrole das emoções.

Já os benefícios profissionais geram grande impacto positivo no desempenho, na produtividade e no sucesso no ambiente de trabalho. Alguns deles são:

    • Aumento da criatividade;
    • Melhora no desempenho e nos resultados;
    • Escolhas e tomadas de decisão de mais conscientes;
    • Preparo para lidar com mudanças e desafios;
    • Consciência clara, mesmo em circunstâncias conturbadas;
    • Menos distrações;
    • Elevação do foco.

Para encerrar, trazemos essa palestra da psicóloga Shauna Shapiro para te inspirar a começar a mudança JÁ!

Shauna Shapiro fala sobre mindfulness

 

Agora que você já sabe o que significa mindfulness, que tal mergulhar num mar de autoconhecimento? Fale com a ETALENT e veja como podemos te ajudar a enxergar caminhos antes nunca explorados, para se encontrar de uma vez por todas e alcançar o estado de flow.

Fale com um Consultor ETALENT